Menu
SADER_FULL
domingo, 25 de julho de 2021
Busca
Economia

Dia das Crianças deve movimentar R$ 167 milhões em MS

30 Set 2014 - 14h19Por G1

O Dia das Crianças deve movimentar cerca de R$ 167 milhões em Mato Grosso do Sul. A projeção é de pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado (Fecomércio MS) realizada em parceria com a universidade Uniderp-Anhanguera e a Fundação Manoel de Barros.

O levantamento aponta que cerca de 80% da população sul-mato-grossense vai presentear alguma criança na data, que o preço médio do presente deve ser de R$ 130 e que cada consumidor deve comprar, em média, dois presentes.

Segundo o presidente da Fecomércio MS, Edison Araújo, o valor que será gasto nos presentes este ano é pouco superior ao do ano passado, que foi de R$ 119, mas se for aplicada a correção monetária do período, eles permanecem muito próximos. “Inflação acima da meta e alto preço dos alimentos também contribuem para este cenário atual”, aponta.

Locais de compra
Segundo os entrevistados de Campo Grande, as lojas do centro serão o local escolhido por 42% das pessoas, seguidas pelas lojas dos três shoppings, com 30% no total, camelódromo (13%), lojas de bairros (9%) e lojas virtuais (1,3%).

Ainda de acordo com os consumidores, filhos (43%), sobrinhos (21%), netos (13%) e crianças de orfanatos ou de creches (4%) vão receber os presentes.  Entre os itens, 48% garantiram que vão comprar brinquedos, 29% vestuário e 2% calçados e acessórios.

Pagamento
A pesquisa da Fecomércio apontou que a maioria dos entrevistados, 55%, deve pagar pelos presentes com dinheiro. Outros 6% disseram que vão comprar utilizando o cartão de débito e 7% o cartão de crédito. Já o pagamento parcelado pelo cartão de crédito é a escolha de 17% dos compradores e 11% afirmam que vão dividir a compra no crediário da própria loja.

O pesquisador José Francisco dos Reis Neto lembra que, por comprar a vista, o consumidor fará algumas exigências ao mercado. “A escolha do presente estará condicionada ao preço (32%), à promoção do produto (25%) e ao atendimento da loja (18%). A diminuição do riso de venda está associada à forma de pagamento do comprador. Como usarão cartão, diminui-se o risco e a inadimplência”, avalia.

A pesquisa foi realizada entre os dias 15 a 22 de setembro, com 2 mil pessoas, nas cidades de  Campo Grande, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Anastácio, Chapadão do Sul, Corumbá, Ladário, Dourados, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FOTO: NOTÍCIAS E CONCURSOS BOLSA FAMÍLIA 2021
Novo Bolsa Família de R$ 300 pode ser financiado; veja como
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo fará reforma geral da Escola Inácio Silvestre Monteiro, na área rural de Caracol
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
SURPRESA
Servidor público vai buscar informação e é surpreendido ao ser aposentado em uma hora em MS
MS FORTE
Azambuja afirma que MS será um dos primeiros estados a retomar atividades econômicas
MICROCRÉDITO
MS Contrata + abre pré-cadastro para programa de Microcrédito com juro zero
TERMELÉTRICAS
Agepan fiscaliza duas usinas termelétricas em campanha para garantir disponibilidade de energia
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
OPORTUNIDADE
Caixa abre 10 mil vagas de emprego; veja como concorrer
VIRALIZOU
Promoção em loja dá o que falar na web: "Baixamos as calças, estamos quase dando"