Menu
SADER_FULL
segunda, 10 de maio de 2021
Busca
VALE RENDA

Área social será a nova marca do Governo do Estado, segundo Sérgio Murilo

O novo programa vai ampliar a cobertura que já era feita pelo "Vale Renda", que hoje atende 30 mil famílias, com o valor de R$ 180.

16 Abr 2021 - 13h31Por Portal do MS

Além de ser o estado com mais investimentos públicos estaduais por habitante do País e destaque na transparência e gestão, Mato Grosso do Sul busca uma outra marca importante: a da assistência social. Nesta sexta-feira, o programa Mais Social foi regulamento e o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo Mota, afirmou que a área social será o novo foco da gestão Reinaldo Azambuja.

“O Mais Social é um golaço do governador Reinaldo Azambuja. E esse gol teve grande contribuição da secretária de Direitos Humanos e Assistência Social, a Elisa Cleia. Ela realmente se debruçou e teve a sensibilidade de convencer o governador. Tem um monte de vulneráveis que apareceram aí por causa da Covid”, explicou Sérgio Murilo, em entrevista ao programa Noticidade, da FM Cidade 97,9. 

“É um governo que não é só o concreto, o asfalto. É um governo sensível à sociedade, aos carentes e aos mais pobres. Cem mil famílias serão atendidas com o cartão magnético e poderão efetuar a compra de alimentação e insumos para a sua higiene”, acrescentou.

O novo programa vai ampliar a cobertura que já era feita pelo “Vale Renda”, que hoje atende 30 mil famílias, com o valor de R$ 180. E as famílias que já eram beneficiadas serão transferidas gradativamente.

Entre os critérios para a inclusão no programa estão ter renda familiar de meio salário e crianças matriculadas e com frequência regular na escola. Famílias com idosos terão prioridade. O Mais Social vai abranger todos os municípios do Estado, tendo o objetivo de promover a segurança alimentar.

Equilíbrio entre saúde e economia

Sérgio Murilo afirmou ainda que o Governo do Estado tem trabalhado para salvar vidas, mas também para preservar a economia e os empregos. “Na verdade é uma conjugação de fatores muito difíceis de fazer. Elas são antagônicas entre si, a saúde e a economia. Preservar vidas nesse momento de Covid e manter a economia de forma produtiva é uma conjugação muito difícil de fazer e esse é o objetivo e a vontade do Governo do Estado. Logicamente, nós sabemos que salvar vidas é muito mais importante, mas não podemos deixar de entender que fazer o equilíbrio entre a produção e geração de emprego e renda e as condições de pagamento de tributos para poder o Estado funcionar e o País funcionar, é muito importante. Então, nós, o Governo do Estado, temos feito um trabalho muito forte nesse sentido”.

O secretário afirmou ainda que a gestão estadual não tem medido esforços para ampliar a vacinação contra a Covid-19 e que decidiu prorrogar a cobrança de ICMS de bares e restaurantes porque é o setor mais afetado pelas medidas tomadas para evitar a proliferação do coronavírus. “É um gesto muito forte que o Governo do Estado atenda o setor de bares e restaurantes, que foi muito afetado pela pandemia. Dessa forma, o governador paulatinamente vai estudando setor a setor e entendendo o que é possível o Estado fazer”.

Paulo Fernandes, Subcom

Fotos: Chico Ribeiro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Visita Mais Social 730x480 1 730x425 MAIS SOCIAL
Equipes do Mais Social realizam visitas e busca por beneficiários com perfil é intensificada
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador anuncia o asfaltamento do trecho Eldorado - Porto Morumbi
FUNTRAB BORA TRABALHAR
BORA TRABALHAR: Capital e mais 26 municípios de MS oferecem 1.154 vagas de emprego
FGTS
Confira as doenças em que é permitido o saque integral do FGTS
FGTS
FGTS: Veja quem pode receber 40% de multa e qual é o valor para 2021
AUXÍLIO-ALUGUEL
Auxílio-aluguel vai dar ajuda de R$1.200; veja quem poderá
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Dourados adere ao PROPEIXE e recebe veículos e equipamentos para o setor de piscicultura
MUTIRÃO DA CNH
Restam apenas 50 vagas para mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Investimentos do Governo do MS em infraestrutura levam municípios pecuários de MS a investir na Soja
SAFRA 2021
Com 98% asfaltada, MS-379 já diminui em 40% os custos do escoamento da safra