Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Pleno do TCE/MS aprova inspeção extraordinária em Sidrolândia

24 Mar 2011 - 17h17Por Assessoria

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), que é formado pelos conselheiros Cícero Antonio de Souza (presidente), Iran Coelho das Neves (Vice-presidente), Paulo Roberto Capiberibe Saldanha (Corregedor), José Ancelmo dos Santos, José Ricardo Pereira Cabral e Waldir Neves Barbosa, e ainda, pelo procurador geral de contas do Ministério Público de Contas, Ronaldo Chadid aprovaram durante a sessão desta quarta-feira (23.03) a realização de uma inspeção extraordinária na Prefeitura de Sidrolândia.

De acordo com a solicitação do conselheiro Waldir Neves, responsável pelas prestações de contas daquele município no biênio 2010/2011, com base no que dispõe o Art. 37, Inciso IV da Lei Complementar n° 048/90 e no Parágrafo Único do Art. 134 da Resolução Normativa n° 057 de 7 de junho de 2006 (Regimento Interno da Corte de Contas), a proposição se deu “em face de matéria jornalística veiculada na imprensa de Mato Grosso do Sul, oportunidade em que o veículo de comunicação noticia denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) em desfavor do prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiúza, a atual secretária Municipal de Educação, Rosangela Cassola, e a ex-secretária de Educação, Ângela Aparecida Barbosa da Silva”.

Segundo o conselheiro em sua justificativa, “diz o texto jornalístico que o MPE move ação civil pública por improbidade administrativa, com pedido de anulação de contratos e bloqueio de bens dos responsáveis”. Informa ainda que foram denunciados empresários que exploram os serviços de transporte escolar no Município.

Waldir Neves concluiu que “a matéria é de competência deste Tribunal, e que diante dos fatos noticiados, entendemos que esta Corte de Contas no cumprimento de seu dever institucional, deve tomar as medidas cabíveis com vistas a apurar eventuais danos ao erário público”.

De acordo com o Regimento Interno do Tribunal, todas as informações sobre a realização da inspeção extraordinária são sigilosas, tais como, data, período, e resultados, e só serão divulgados após julgamento do Relatório Voto do conselheiro pelo Tribunal.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS