Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Na LDO, MOKA proíbe Governo de cortar verba do combate a febre aftosa

10 Ago 2010 - 17h23Por Fátima News com assessoria

O governo federal está proibido de cortar recursos destinados ao combate de doenças animais como a febre aftosa. A emenda do deputado federal Waldemir Moka (PMDB), presidente da Comissão Mista de Orçamento do Congresso, foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A medida consta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2011, publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União.

 

A medida atende a pedidos do setor agrícola brasileiro. Havia temor de que o contingenciamento de verba pudesse prejudicar as ações de defesa animal e vegetal.

 

Moka diz que o presidente agiu bem ao sancionar a emenda, afirmando que o Brasil atingiu estágio “muito bom” quanto ao controle de doenças animais, como a febre aftosa. Essa situação, acrescenta, tem ajudado o país a se consolidar como grande produtor e exportador de alimentos, principalmente de carnes.

 

“Não podemos mais falhar no controle de doenças como a febre aftosa, por exemplo. É inconcebível que o Brasil volte à estaca zero após esse grande trabalho de recuperação do mercado internacional de carnes, que perdemos momentaneamente por causa da aftosa”, avalia.

 

Moka adverte que novos focos de doenças nos animais e vegetais podem desestabilizar o mercado e comprometer toda a cadeia produtiva. “Além disso, os produtos agrícolas infectados e os animais doentes vão colocar em risco a saúde da população brasileira”, destaca.

 

 

 

Orçamento de 2011

 

O presidente da Comissão de Orçamento afirma que a sanção da LDO 2011 encerra a primeira etapa dos trabalhos de deputados e senadores. “O Congresso discutiu e aprovou as diretrizes e prioridades orçamentárias para o próximo ano e agora o presidente avalizou”, explica.

 

Moka esclarece que a Comissão está com o caminho aberto para discutir o Orçamento de 2011 propriamente dito, com a destinação de recursos para projetos prioritários nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, habitação e segurança.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões
uma greve foi deflagrada em protesto contra uma proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. CORREIOS
Após 5 dias de greve, os Correios devem retornar por determinação do TST
No Brasil, diversos concursos públicos estão disponíveis. CONCURSOS
CRM-MS abre concurso com salários de até R$ 5 mil
 O empresário Eliel Moreira, seu Claudemir e sua família SOLIDARIEDADE
Amigos se unem e compram carro para catator de reciclagem
Cissa Amaral morreu no local e Sebastião Faria foi socorrido ACIDENTE FATAL
Enfermeira morre e policial civil fica ferido em acidente de moto