Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

Itália proíbe celulares em escolas do país

16 Mar 2007 - 14h53
A Itália proibiu crianças de usarem celuares em classes para impedir que as aulas sejam interrompidas por aparelhos tocando e por alunos que se divertem com as câmeras de seus telefones.

A norma força as escolas e disciplinarem crianças que insistirem em usar seus celulares, com punições que vão desde tirar os aparelhos dos alunos a impedimento de participação em exames.

A proibição segue-se a uma série de incidentes que chocaram os italianos. Em novembro, um vídeo mostrando um aluno deficiente sendo atacado por colegas de classe e que foi feito com um celular, causou revolta depois que foi veiculado na Internet. Em outro caso, alunos filmaram outros assediando sexualmente uma professora.

O ministro da Educação da Itália, Giuseppe Fioroni, informou que sanções severas serão aplicadas "em casos de gravidade extremamente elevada" onde a violação das regras cause repercussões legais ou de segurança.

O jornal italiano Corriere della Sera publicou que a Itália é o primeiro país europeu a impor uma proibição nacional de celulaes em escolas.

 

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar
BOCA DA ONÇA É NO MS
Maior cachoeira do MS, Boca da Onça retorna com muitas novidades, confira
ACIDENTE TRÁGICO
Vitimas do acidente na BR 177 são identificadas: 3 são da mesma familia
CORRUPÇÃO NA SAUDE
MP aponta 'vergonhosa fraude' e aciona prefeito a devolver R$ 4,136 milhões