Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 1 de dezembro de 2021
Busca
Brasil

Habitantes de MS são o 3º em maior dívida com os bancos

19 Jan 2010 - 08h13Por MS Notícias

Habitantes de Mato Grosso do Sul estão entre os mais endividados do País, ocupando a terceira posição, com média de dívida per capta de R$ 4.301. Os brasilienses lideram o ranking do endividamento no Brasil e, na média, devem R$ 7.538 aos bancos. O valor é sete vezes maior que o visto entre os cearenses, os menos endividados, com R$ 1.035. Dados do Banco Central mostram que cada brasileiro tem, atualmente, média de R$ 2.732 em dívidas com os bancos. Estados do Nordeste e Norte têm desempenho inferior a esse valor, o que abre frente de novas oportunidades para a expansão do crédito.

Dados regionais do Sistema de Informações de Crédito (SCR), banco de dados sobre empréstimos superiores a R$ 5 mil de famílias e empresas, mostram que os maiores endividados do Brasil moram no Centro-Oeste. Depois de Brasília, habitantes do Mato Grosso (com R$ 5.396) e Mato Grosso do Sul (R$ 4.301) têm os maiores compromissos com os bancos.

Na capital federal, o valor elevado é explicado pelos altos salários do serviço público, o que permite maior exposição às dívidas. Nos outros dois Estados, muitas famílias tomam crédito nos bancos para atividades rurais sem usar operações para pessoas jurídicas, o que acaba inflando os números. Na maior economia brasileira, o Estado de São Paulo, a dívida média é de R$ 3.661, acima do patamar nacional.

Mas o que mais chama atenção no ranking do BC é o baixo endividamento das famílias nordestinas. No final da lista, estão Estados importantes, como o Ceará - o último da lista, Bahia (R$ 1.259) e Pernambuco (R$ 1.327). "O número mostra que, apesar do crescimento recente dos empréstimos nessas regiões, os bancos ainda têm um grande mercado a explorar", diz o professor de finanças do Insper, Ricardo José de Almeida. Segundo ele, o principal problema para a chamada "bancarização", que é o acesso aos serviços bancários, é a falta de formalização da economia nordestina.

Dados da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) mostram que há uma agência bancária para cada 18,3 mil habitantes no Norte e 18,5 mil moradores no Nordeste. No Sudeste, a média é de uma agência a cada 6,7 mil habitantes e no Sul, 6,9 mil. O professor de finanças é otimista e acredita que o recente desenvolvimento econômico da região vai alavancar o emprego formal, o que abrirá novas frentes para os bancos na região.

Leia Também

DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça