Menu
SADER_FULL
terça, 26 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Flamengo e Vasco fazem clássico no Maracanã

26 Out 2006 - 08h24
Ney Franco não considera o Vasco uma ‘carne assada’. Mas, apesar do respeito pelo rival de hoje à noite, no Maracanã, o técnico do Flamengo já começa a sentir o gostinho de uma suculenta picanha na brasa. Ney prometeu bancar um churrasco para os jogadores, caso o Flamengo chegue em 5º lugar (é o 9º) no Brasileirão. E uma vitória sobre o Vasco faz parte do cardápio rubro-negro.

“Prometi um churrasco ao grupo e estou vendo que vou ter de fazer economia para cumprir a promessa. Mas vai ser um churrasco privê, sem boca livre, brincou o confiante Ney Franco, certo de que o time atingirá a marca até o fim do Brasileiro.

FLA É SELEÇÃO

Além do churrasco, o comedido técnico saiu-se com mais uma tirada. Afirmou que se sente como se estivesse comandando a seleção de Dunga. “Me sinto realizado porque o Flamengo me dá estrutura para trabalhar, tem a maior repercussão na mídia e grandes profissionais. É como se dirigisse a seleção brasileira”, definiu o treinador.

O bom retrospecto no Maracanã, onde não perde há dois meses — desde os 2 a 1 para o Inter, dia 2 setembro — enche Ney de confiança. “Nossas atuações no Maracanã têm sido fantásticas e o incentivo da torcida fundamental”, disse, sonhando ser campeão simbólico do returno. “Estamos só a quatro pontos do líder”, lembrou, referindo-se ao Grêmio.

Pela segunda vez no ano, o Flamengo é a pedra no caminho do Vasco rumo à Libertadores. Depois da perda da Copa do Brasil, o time precisa de uma vitória para manter vivo o sonho de conquistar uma vaga na competição internacional. Renato Gaúcho evita a palavra vingança, mas apresenta suas armas para a batalha de hoje: um time com maior faro de gols, mais forte e consciente de que um cochilo poderá render novo pesadelo diante do Rubro-Negro.

“A história está diferente. Nós melhoramos, estamos mais fortes. Temos peças de reposição e gente para fazer os gols. Uma vitória representará um grande passo para a Libertadores. Na decisão da Copa do Brasil, cochilamos e levamos dois gols bobos. Agora, isso não acontecerá”, garante o técnico.

Apesar do otimismo, uma derrota não será o fim do mundo para o Vasco, acredita Renato: “Sem desespero, nem com tempestade em copo d’água”.

Ídolo no Flamengo como jogador, e agora com seu trabalho como técnico sendo reconhecido no Vasco, Renato resume bem o espírito do clássico: “A rivalidade existe mais pela parte do Vasco, pois o jogo aqui é tratado como um campeonato à parte. Isso é bonito, é bom”.

O bom trabalho feito em São Januário credencia Renato Gaúcho a sonhar alto. “Desejo chegar à seleção brasileira e um dia acredito que isso acontecerá”, aposta.

Ontem, em clima amistoso, Renato respondeu a alguma perguntas sobre o seu jeito comparado ao do técnico do Flamengo, Ney Franco. “Acho difícil ser parecido. Ele é cantor. Eu só canto debaixo do chuveiro”, brincou Renato. Cantorias à parte, hoje é dia de concerto. Depois da perda da Copa do Brasil, só não vale desafinar novamente.

Escalações

Vasco
Cássio; Thiago Maciel, Fábio Braz, Dudar e Diego; Ygor, Andrade, Ramon e Abedi (Jorge Luiz); Jean e Leandro Amaral. Técnico: Renato Gaúcho

Flamengo
Bruno; Leonardo Moura, Renato Silva, Fernando e Juan; Paulinho, Toró, Renato e Renato Augusto; Fellype Gabriel e Obina. Técnico: Ney Franco

Local: Maracanã
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Horário: 20h30.

 

 

Estadão

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS