Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 14 de maio de 2021
Busca
MATO GROSSO DO SUL

Em 2010 mais de 5,7 mil empresas foram constituídas em MS

6 Out 2010 - 05h45Por Notícias MS

O incentivo do governo estadual para diversificação da economia e qualificação da mão-de-obra de Mato Grosso do Sul proporcionou a constituição de 5.731 empresas este ano em todo o Estado. Em setembro foram 565.

As ações do Executivo promoveram o desenvolvimento dos vários setores da economia. Em setembro foram constituídas 103 filiais no Estado, que já somam 983 desde janeiro deste ano. O número de empresas ativas passa de 108,3 mil.

Mas o número de inscrições para empreendedor individual é o que mais se destaca, conforme levantamento do último mês divulgado pela Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems). A atividade já soma 9.841 inscritos desde fevereiro deste ano. Do total, 60% dos microempreendedores estão em Campo Grande.

De acordo com o presidente da Jucems, Wagner Bertoli, é a modalidade que mais cresceu no Estado nos últimos meses. “O fato de pagar menos imposto fez com que vários pequenos empresários migrassem para empreendedores individuais”, explica Bertoli.

A modalidade Microempreendedor Individual (MEI) é voltada às pessoas que trabalham por conta própria e querem se legalizar como pequenos empresários. O profissional deve ter renda anual de até R$ 36 mil, não ter participação como sócio ou titular em outra empresa e ainda permite a contratação de um empregado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria.

Com a formalização o trabalhador tem acesso a benefícios como auxílio-maternidade, auxílio-doença e aposentadoria, além de obter registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais. O empreendedor individual também pode ser enquadrado no Simples Nacional e ser isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

A contribuição para esta modalidade é o valor fixo mensal de R$ 57,10 para os que trabalham com comércio ou indústria e R$ 62,10 para prestação de serviços, que incluem o recolhimento à Previdência Social, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou Imposto Sobre Serviços (ISS). Os valores são atualizados anualmente, de acordo com o salário mínimo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada