Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
Busca
Brasil

Eleições em MS custarão R$ 5,6 milhões ao TRE

17 Set 2004 - 08h54
As eleições para prefeito, vice-prefeito e vereadores nos 78 municípios de Mato Grosso do Sul, incluindo Figueirão, vão custar ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) R$ 5.661.675,00. O orçamento inclui gastos com custeio, manutenção de prédios, equipamentos e máquinas, pagamentos de funcionários, alimentação, transporte, logística, computadores e materiais como papel e caneta. A previsão inicial de gastos era de 4.909.175,00. No início deste ano, porém, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou suplementação de R$ 440 mil para o TRE de Mato Grosso do Sul destinar aos gastos com pessoal.
 
Em sessão extraordinária realizada ontem, o Congresso Nacional aprovou projeto de lei que abre crédito suplementar no valor de R$ 30,3 milhões em favor da Justiça Eleitoral. Os recursos serão utilizados pelo TSE para atender a despesas com infra-estrutura e logística das eleições municipais de outubro, especialmente com providências de fiscalização e segurança do pleito.

 

 

A matéria completa você encontra no jornal Correio do Estado


Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV