Menu
SADER_FULL
segunda, 12 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Brasil é 9º país em mortes por doenças cardíacas

23 Set 2004 - 09h35
O Brasil aparece em 9º lugar na lista dos países cuja população morre mais, em números absolutos, de doenças cardíacas, e é o 6º de derrames. Esses são os dados do Atlas de Doenças Cardíacas e Derrames, publicado nesta quinta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o relatório, o mais abrangente já preparado sobre doenças cardiovasculares, esses males matarão mais de 24 milhões de pessoas por ano até 2030. No Brasil, em 2002, foram registradas 139.601 mortes por doenças cardíacas e 129.172 por derrames.

O número de casos absolutos de doenças cardiovasculares no país fica atrás do de países como China, Índia, Rússia e Estados Unidos. Atualmente, 17 milhões de pessoas morrem anualmente desses males.

Prevenção
Segundo a cientista americana Judith MacKay, do CDC (Centro de Controle de Doenças) de Atlanta, o controle da epidemia das doenças cardiovasculares dependerá muito mais da prevenção do que da cura.

"Não importa quão avançada a tecnologia da medicina se tornará daqui para frente. A mensagem fundamental do atlas é que os casos precisam ser reduzidos por meio da redução dos fatores de risco", diz MacKay.

Os fatores de risco para doenças cardiovasculares, segundo a OMS, incluem pressão alta, fumo, sedentarismo, obesidade e diabetes. Números sobre casos de fumo, diabetes e políticas de prevenção às doenças cardiovasculares também aparecem no relatório. Os especialistas aconselham que os hábitos de vida da população sejam modificados a partir da infância.

O atlas é publicado para coincidir com o Dia Mundial do Coração, que acontece no próximo domingo. O relatório tem como objetivo alertar para o problema, e estimular a adoção de políticas de controle nos mais variados países.

O documento, ainda segundo os seus organizadores, mostra que o velho esteriótipo de que as doenças cardiovasculares são um problema dos velhos, obesos e estressados não vale mais. "As doenças cardiovasculares tornaram-se uma epidemia global", afirma o relatório.
 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo