Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Bancários de Dourados avaliam greve amanhã

3 Out 2006 - 10h23
Acontece amanhã mais uma assembléia de negociação onde os bancários de Dourados e região discutirão uma possível aderência à greve por tempo indeterminado que deve acontecer em âmbito nacional. As assembléias vão acontecer em todo o Estado. Os bancários primeiro vão analisar a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), que deve ser feita hoje.

“Eles prometeram melhorar a proposta de 2% de reajuste que foi apresentada semana passada”, explicou o presidente do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região, João Simioni.

Ele esclareceu que a população já vem sendo alertada desde o mês passado sobre uma possível greve geral. Foram feitas várias ações, como o fechamento de agências ou retardamento na abertura e atos públicos. Em Dourados e região são algo em torno de 600 funcionários de bancos privados e estatais que podem aderir a greve.

Caso a proposta da Fenaban não seja aceita, os bancários começam a greve já na quinta-feira. Em Dourados são 22 agências que podem fechar.

A categoria quer 7,02% de reajuste, 2,85% da inflação do período e revisão na participação dos lucros.

A última longa greve dos bancários aconteceu em 2004, quando a paralisação durou quase 30 dias. Na ocasião a categoria conseguiu que os banqueiros repusessem as perdas da inflação.

O ano passado à greve não teve a adesão da maioria e o movimento de paralisação durou cerca de uma semana. Mas novamente a categoria conseguiu a reposição da inflação. “Este ano nem a inflação os banqueiros estão oferecendo”, lamentou o sindicalista.

Movimento Nacional
A greve dos bancários deve se espalhar depois das assembléias marcadas que iriam acontecer na tarde de ontem. O movimento pode atingir a partir de hoje oito Estados e seis capitais, além de cidades do interior. A paralisação, que começou na quarta-feira da semana passada, atingiu até ontem cinco Estados e cinco capitais.

O calendário oficial do comando nacional dos bancários está mantido. A reunião de negociação com a Fenaban acontece na tarde de hoje, a assembléia nacional está marcada para a quarta e a greve geral, na quinta-feira.

Estavam em greve ontem as agências dos estados do Maranhão, Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco e Goiás. Também há bancários de braços cruzados nas capitais Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e Palmas (TO). No total, a o comando de greve estima que cerca de 80 mil bancários já estão parados.

A partir de amanhã podem parar bancários de Alagoas, Paraíba, Piauí e da capital mineira Belo Horizonte. Em São Paulo, apenas o sindicato de Bauru decidiu pela greve, seguida por parte dos bancários. Os demais acompanham o calendário do comando nacional e aguardam a negociação com a Fenaban.
 
Diário MS
 
 
 

Leia Também

BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'
NAUFRÁGIO
Barco naufraga e duas pessoas desaparecem; buscas continuam nesta segunda (11)
FOTO: REDES SOCIAIS DESCARGA FATAL
Jovem morre ao desligar geladeira da tomada após queda de raio