Menu
SADER_FULL
sábado, 27 de fevereiro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Artuzi quer reconstruir carreira política

25 Mar 2011 - 16h42Por Dourados News

O ex-prefeito Ari Artuzi (sem partido) começa a se movimentar no sentido de reconstruir sua carreira política. Ele acertou seu ingresso no PHS (Partido Humanista da Solidariedade). Ele confidenciou a amigos, sua disposição de buscar uma vaga na câmara municipal no pleito do ano que vem.

O único impasse quanto a sua pretensão reside no aspecto jurídico, uma vez que seu envolvimento com o escândalo que abalou as estruturas políticas douradenses e, que culminou com a operação Uragano da Policia Federal, pivô de sua renúncia para evitar a cassação, pode determinar a perda de seus direitos políticos, o que inviabilizaria seu projeto.

O ex-vereador Francisco Saraiva ainda vinculado ao PDT deverá assumir a presidência do PHS no município. O objetivo é lançar uma chapa forte para a câmara municipal. Lideranças comunitárias, profissionais liberais e trabalhadores de vários segmentos estão sendo convidados a ingressar na legenda. Os convites estão partindo do próprio Artuzi.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
NOVO AUXILIO
Presidente afirma Auxílio emergencial deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas
MUNDO DO CRIME
Após morrer de Covid-19 no mesmo dia, casal tem oficina invadida e furtada
TRISTEZA NA FAMILIA
Pai e filho morrem de Covid-19 com poucas horas de diferença
CNH GRÁTIS
CNH Grátis: 8 mil carteiras gratuitas liberadas pelo DETRAN; inscreva-se
FINAL DA COPA DO BRASIL
Quem será o campeão da Copa do Brasil?
DIVIDA PÚBLICA
Dívida pública sobe em janeiro e atinge R$ 5,06 trilhões
ALÔ NAÇÃO RUBRO-NEGRA
VÍDEO: 'Jorge' o Urubu queridinho de Culturama viraliza nas redes sociais da Nação Rubro-Negra
LOCKDOWN
Com explosão de casos de covid, e 14 deputados infectados A. Legislativa volta a fechar as portas