Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 28 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Alunos de Computação da Uems fecham reitoria

Estudantes estão em frente a reitoria para cobrar infraestrutura para o curso de Ciências da Computação

4 Abr 2011 - 09h47Por Dourados Agora

Grupo de estudantes da Faculdade de Ciências da Computação, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), está em frente a reitoria para cobrar infraestrutura para o curso que foi mal avaliado pelo Ministério da Educação (MEC). Eles têm o apoio de outros acadêmicos, como os de Engenharia Ambiental que também reclamam so sucateamento do curso.

Segundo a estudante Bárbara Purkott Cezar, de 18 anos, do 3º ano de Computação, os estudantes que estão prestes a se formar não têm infraestrutura nos laboratórios de Informática e o espaço físico é insuficiente para abrigar as turmas regulares e os alunos em dependência.

"A gente não consegue desenvolver os sofwares para avaliação dos professores", reforça a aluna que, assim como os colegas, está preocupada com a formação. O grupo cobra, do reitor Gilberto José de Arruda, providências urgentes para melhorar o nível do curso que foi mal avaliado pelo conselho do MEC que deu nota geral 2 e apenas 1 para a infraestrutura. Corpo docente, discente e administrativa foram bem avaliados, com nota 4 num total de 5.

Recentemente o reitor recebeu do grupo um abaixo assinado firmado por 150 acadêmicos de Ciências da Computação e Sistema de Informação, que também estão sendo prejudicados pelo ‘sucateamento do curso’. Sem retorno até agora, os estudantes resolveram fechar a reitoria para falar com Arruda que ainda não chegou. Eles prometem recorrer ao Ministério Público, já que o curso poderia, inclusive, correr o risco de fechar.

“O próximo a ser avaliado é o curso de Sistemas de Informação e terá a mesma nota, pois os dois cursos compartilham o mesmo espaço. Tenho esperança que esta situação será revertida”, diz um professor.

A estudante de Engenharia Ambiental, Carolina Magno disse há pouco ao Douradosagora que os estudantes que já estão no 3º ano não têm sala de desenho técnico, literatura específica, laboratórios e aparelhagem o que pode, inclusive, levar à interdição do curso. Também faltam professores.

UEMS O Douradosagora entrou em contato com a assessoria de Imprensa da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), que ficou de emitir uma nota oficial sobre o caso. Até agora, o reitor não se manifestou a respeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO 2021
Turismo 2021: O que esperar do Turismo Brasileiro no próximo ano?
SUA SAÚDE
Carnes de bichos selvagens podem transmitir parasitas, vírus e até matar
SEU BOLSO
Petrobras reajusta gasolina e diesel em 5% a partir desta quarta-feira
SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço