Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Acidentes de trabalho aumentam 20%

26 Abr 2011 - 05h48Por

Os acidentes de trabalho estão vitimando cada dia mais trabalhadores em Mato Grosso do Sul. Dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que de 2010 para 2011 o número de acidentes aumentou 20%. Foram pouco mais de 8 mil no primeiro trimestre deste ano contra 6 mil no mesmo período em 2010. Destes, apenas no último trimestre de 2010 foram registrados 1.798 Comunicações de Acidentes de Trabalho (CAT), com 10 vitimas fatais. Do total de acidentes neste período os frigoríficos foram os campeões, com 228 comunicações, seguidos pelas usinas de açúcar e álcool, com 104 casos registrados. Os dados foram apresentados em ato público na praça Antônio João, em memória às vítimas de acidente de trabalho.

Para o auditor fiscal Roberto Magalhães, o acidente de trabalho é uma tragédia para o trabalhador. Isto porque, segun-do ele, a vítima começa a ganhar menor remuneração e gastar mais com tratamento de saúde. O procurador do Ministério Público do trabalho, Jeferson Pereira, diz que em Dourados as principais causas dos acidentes do trabalho são o descumprimento de normas básicas de proteção aos trabalhadores, más condições no ambiente de trabalho e excesso de jornada.

Segundo ele, o maior número de registros está na indústria de alimentação e usinas. Ele diz que o MPT vem pactuando termos de ajustamento de condutas (TACs) e acordos para que as empresas se adequem à legislação sobre prevenção de acidentes. Para o procurador, a maioria dos acidentes de trabalho acontecem por descumprimento da lei nas empresas. Segundo ele, além de prejudicar o trabalhador, os acidentes causam prejuízos graves aos cofres públicos da união. Ele diz que é de fundamental importância que o próprio trabalhador use os equipamentos de segurança e denuncie diante a falta de oferta. Ele diz que fato preocupante é que muitas empresas contratam o trabalhador para funções no qual ele não é preparado e sem treinamento, muitos acabam perdendo a vida.

Cássio Motta, da advocacia Geral da União, disse que por conta da culpa das empresas, os empregados, vítimas de acidentes causam prejuízos que são pagos pela União. Por causa disso, ele diz que no Brasil cinco ações já tramitam na Justiça para que empresas que foram culpadas por acidentes, por não cumprirem a lei, devolvam o valor gasto pelo poder público. O montante das ações juntas somam R$ 3 milhões. CEREST O Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador de Dourados (Cerest) presta assistência especializada aos trabalhadores com doenças relacionadas ao trabalho de Dourados e de mais 35 municípios. De acordo com a coordenadora do Centro, Renata Cristina Espósito Vieira, no ano passado 81 pessoas foram vítimas de acidentes de trabalho em Dourados. Destas, 9 por exposição a material biológico, 10 casos por transtorno mental rela-cionado ao trabalho, lesões por esforço repetitivos somaram 18 casos e 44 trabalhadores sofreram acidentes graves, como por exemplo, amputações e casos de óbitos.

A coordenadora explica ainda que esses dados só não são maiores porque o Cereste registra apenas dados disponibili-zados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), através das unidades. Dados do Cerest, referentes aos meses de março e co-meço de abril, já mostram que foram atendidas 103 pessoas vítimas de acidentes relacionados ao trabalho. Esses traba-lhadores estão passando por uma triagem com a equipe multidisciplinar do centro. Segundo a coordenadora, cerca de 80% da procura está relacionada a casos de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho (Dort), doenças caracterizadas pelo desgaste de estruturas do sistema músculo-esquelético que atingem várias categorias profissionais.

Ela explica que o Cerest atua na prevenção, através de palestras e atividades nas empresas e no auxílio ao trabalhador. “Oferecemos uma equipe de especialistas, como enfermeiros e psicólogos para encaminhar a vítima ao tratamento de saúde mais adequado”, lembra.

Ela diz que qualquer empresa que tenha interesse em receber palestras e orientações sobre prevenção a acidentes de trabalho pode contactar o serviço gratuitamente. É um serviço do SUS (Serviço Único de Saúde) destinado a atender questões relativas à saúde dos trabalhadores. Além de realizar promoções, prevenções e recuperação da saúde do trabalhador o Cerest também investiga as condi-ções do ambiente de trabalho. A sede fica localizada na avenida Weimar Gonçalves Torres, 4225 no Jardim Caramuru. Os telefones são: (67) 3428 2400 ou 3428 2494.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros