Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 21 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
DEODÁPOLIS - FPM BLOQUEADO

TJ/MS suspende bloqueio dos repasses do FPM e prefeita explica situação em Deodápolis

4 Out 2013 - 11h38Por ELINTON SANTOS - IMPACTO NEWS

O TJ/MS suspendeu na tarde desta quinta (03/10) a decisão que bloqueou nos últimos meses, mais de R$ 479.831,66 mil reais oriundos do FPM (Fundo de participação dos municípios) de Deodápolis. O bloqueio ocorreu mediante a constatação de irregularidades cometidas pela administração anterior do município que não obedeceu a ordem cronológica de pagamento dos precatórios, o que o que leva à vulneração cronológica. Dados apontam que a divida a ser paga seria de R$ 4.224.489,80 (quatro milhões, duzentos e vinte e quatro mil, quatrocentos e oitenta e nove reais e oitenta centavos).

O artigo 100 da emenda constitucional Nº 62, defende que os pagamentos devidos pelas Fazendas Públicas Federal, Estaduais, Distrital e Municipais, em virtude de sentença judiciária, far-se-ão exclusivamente na ordem cronológica de apresentação dos precatórios e à conta dos créditos respectivos.

Na sessão da ultima terça (01/10) o Vereador Manoel da Paz citou em plenário o mesmo artigo e ainda destacou que a administração do ex-prefeito errou ao “Furar” a fila dos precatórios. ““Não respeitaram a fila de pagamento dos precatórios como consta no Artigo 100 da constituição federal. Existe uma ordem de pagamento dos precatórios. Em Deodápolis existem mais de 50 precatórios e a administração passada, não sei se inocentemente ou se de má fé, pagou o precatório de numero 55 e esqueceu todos os anteriores. Com isso o TJ entendeu que se furou a fila, o município deve ter recurso para pagar a divida em sua totalidade e deu assim uma sentença que reterá todos os recursos que são depositados todo dia 10,20 e 30 de cada mês ate atingir o montante da divida que soma mais de R$ 4 milhões de reais que são os outros 54 precatórios que foram desrespeitados!” aparteou Manoel da Paz. O vereador ainda destacou que todas as medidas estão sendo tomadas pela Prefeita e sua assessoria jurídica para reverter o quadro.” Destacou Manoel da Paz durante a sessão.

Em meados de março deste ano de 2013, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria, julgou parcialmente procedentes as Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 4357 e 4425 para declarar a inconstitucionalidade de parte da Emenda Constitucional 62/2009, que instituiu o novo regime especial de pagamento de precatórios. Com a decisão, foram declarados inconstitucionais alguns dispositivos do artigo 100 da Constituição Federal, que institui regras gerais para precatórios, e integralmente inconstitucional o artigo 97 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), que cria o regime especial de pagamento.

O regime especial instituído pela EC 62 consiste na adoção de sistema de parcelamento de 15 anos da dívida, combinado o regime que destina parcelas variáveis entre 1% a 2% da receita de estados e municípios para uma conta especial voltada para o pagamento de precatórios. Desses recursos, 50% são destinados ao pagamento por ordem cronológica, e os valores restantes a um sistema que combina pagamentos por ordem crescente de valor, por meio de leilões ou em acordos diretos com credores.

Desta feita o processo que bloqueou os repasses do FPM de Deodápolis foram considerados inconstitucionais pois “Forcavam” o município no pagamento dos precatórios de mais de R$ 4 milhões em apenas oito meses. Sobre os valores já sequestrados, a Prefeita Maria Viana disse que recorrera para que os mesmos sejam devolvidos aos cofres públicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NAVIRAÍ - AÇÕES ONEVAN DE MATOS
Justiça do Trabalho acolhe pedido de Onevan e inclui escola de Naviraí em programa
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
BOA NOTICIA
Hotel Campo Grande deve virar 260 apartamentos para famílias carentes
LEI ABUSO DE AUTORIDADE
Promotores e juízes protestam em Campo Grande contra 'mordaça' aprovada no Congresso
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo de MS libera R$ 1.5 milhão para 27 projetos de pesquisa selecionadas por edital
JATEÍ - VALORIZAÇÃO NA ZONA RURAL
Prefeitura inicia nova tubulação na região da Fazenda Stª Ada, trecho da antiga Serraria do Valmar em Jateí
FATIMA DO SUL - PROFESSOR WAGNER CHAGAS
Fatimassulense descreve Campo Grande e seus primeiros passos como Capital de MS
BARBÁRIE
Jovem raptado é encontrado esquartejado a 15 km de Ponta Porã
DOURADOS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Dourados recebe pacote de obras de R$ 28,8 milhões na área de saneamento
100 EMPREGOS
Desemprego de longa duração atinge 3,3 milhões de brasileiros, maior patamar desde 2012