Menu
SADER_FULL
segunda, 18 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
POLÍTICA

Filho de Cerveró reafirma que Delcídio o pressionou para impedir delação

28 Nov 2016 - 17h00Por Conjuntura Online

Filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o ator Bernardo Cerveró reafirmou nesta segunda-feira (28), em depoimento à Justiça Federal de Brasília, que sofreu pressão do ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) para impedir que o pai fechasse um acordo de delação premiada com o Ministério Público.

O depoimento foi prestado dentro do processo que apura se houve uma tentativa de obstruir a Justiça na Operação Lava Jato. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um dos sete réus desta ação penal.

A denúncia, apresentada em maio deste ano, diz que, além de Delcídio, atuaram para comprar o silêncio de Cerveró o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o banqueiro André Esteves, o pecuarista José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai, o ex-chefe de gabinete de Delcídio Diogo Ferreira e o advogado Edson Ribeiro.

Em quase duas horas de depoimento, Bernardo não mencionou a participação de Lula e Bumlai, mas principalmente de Delcídio e Edson em tentativas de evitar a delação, aceita no final do ano passado e que levou à prisão de Delcídio.

No depoimento, Bernardo também reafirmou que recebeu R$ 50 mil de Edson Ribeiro, enviados por Delcídio, para que Nestor Cerveró não mencionasse casos envolvendo o senador na delação.

Posteriormente, o próprio Delcídio teria pedido a Bernardo o silêncio de Nestor Cerveró numa reunião no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

“No Santos Dumont, ele diz explicitamente, ele me pede textualmente para não fazer delação. Que ele [Nestor] ia ficar refém dos procuradores. Que o Paulo Roberto [ex-diretor da Petrobras, que também fechou acordo de delação] tinha ficado endividadíssimo”, disse Bernardo.

Segundo Bernardo, Delcídio e Edson também teriam tentado evitar que outro delator da Lava Jato, o lobista Fernando Baiano, mencionasse o senador em sua delação.

“Para o meu espanto, ele [Edson] pede para eu passar a mensagem para o Gustavo para que Fernando Baiano não falasse do senador. Então, ele me colocou na situação de cometer um crime de obstrução de Justiça”, narrou. Bernardo disse que chegou a conversar com Gustavo Soares, irmão de Baiano, para obter provas que ajudassem a fechar o acordo de delação.

Lula e Bumlai

A acusação do Ministério Público diz que Bumlai e Lula estariam por trás do pagamento feito a Bernardo, conforme depoimento prestado por Delcídio em sua própria delação premiada.

No depoimento, contudo, o filho de Cerveró disse que sabia somente que o dinheiro havia sido enviado pelo senador, desconhecendo a origem do recurso.

“Os pagamentos eram nesse sentido. Vai haver ajuda a família, contanto que não houvesse delação. O Edson fala isso claramente [...] Foi-se criando claramente a figura da preservação do senador em função dessa ajuda, condicionada à não menção de certos [fatos]”, disse Bernardo.

A suposta participação de André Esteves no pagamento foi mencionada a Bernardo pelo próprio Delcídio, numa conversa gravada que teve com o senador em Brasília, em novembro do ano passado.

Na ocasião, o senador também disse que o banqueiro ajudaria a pagar despesas desde que Nestor não citasse a participação dele num suposto esquema envolvendo postos de combustível.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS FORTE
Mato Grosso do Sul bate recorde na contratação do FCO em cinco meses de 2018
DO GABINETE DO DEPUTADO
Vereadores de Alcinópolis apresentam reivindicações a Onevan de Matos
AÇÕES EDUARDO ROCHA
Em inauguração da nova maternidade do HNSA de TL, Eduardo Rocha enfatiza importância da instituição
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
PSDB confirma dois aliados e mostra conversas com mais quatro partidos
VICENTINA 31 ANOS - FOTOS CAMARIM
Veja as FOTOS do Camarim e público do show de Henrique e Diego nos 31 anos de Vicentina
VICENTINA - 31 ANOS - HOMENAGENS
Vicentina: 'Lágrimas e lembranças' marcam abertura e denominação de Centro de Eventos Débora Arriero
VICENTINA - 31 ANOS - FOTOS SHOW
Confira as FOTOS do Camarim e show do Trio Parada Dura em Vicentina
GOVERNO DO MS INVESTINDO NA REGIÃO
Em Batayporã e Anaurilândia, Azambuja destaca parceria com municípios: "governo não tem partido"
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Cumprindo agenda na região, governador libera mais R$ 7,3 milhões em Anaurilândia
ATENTADO
Governador mantém visitas mas cancela ida até Paranhos