Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
CAMPO GRANDE - POLÍTICA

Manifestantes pró-Bernal na Câmara podem ter sido "importados" de municípios vizinhos

9 Out 2013 - 07h59Por Mídia Max

Os manifestantes pró-Bernal que tumultuaram a sessão da Câmara desta terça-feira (8) podem ter sido 'importados' de municípios vizinhos. A suspeita dos oposicionistas aumentou com a constatação de que todos foram carregados em ônibus com placas de cidades próximas a Campo Grande que muitos não sabiam explicar quem fretou.

A sessão teria a votação para abertura de comissão processante que pode levar ao afastamento e cassação de Alcides Bernal (PP), mas acabou encerrada após a confusão causada pelos 'manifestantes'. Entre os líderes do grupo, até aliados que apareceram no programa eleitoral de Bernal em  2012 foram flagrados.


Foto: Reprodução

Após a ocupação, as pessoas foram carregadas de volta para casa em três ônibus com placas de Sidrolândia, distante 70 km de Campo Grande, e um com placas de Jaraguari, a 50 km da Capital. O embarque foi registrado em fotografias enviadas à redação do Midiamax.

“Também tive conhecimento de veículos de outras cidades estacionados no entorno da Câmara e não vejo com bons olhos pessoas de fora vir aqui para isso. Há coisas que são pontuais da cidade e por isso não concordo. Vários indícios mostram que a balbúrbia que aconteceu hoje na Câmara foi orquestrada por alguém", avaliou o vereador Paulo Siufi (PMDB).

"Não posso afirmar quem é essa pessoa, mas sei que estão tirando o direito do vereador exercer a sua atividade de fiscalizar. É uma afronta para o processo democrático toda a bagunça. O prefeito ainda vai em um programa de rádio pela manhã falar palavras com o mesmo espírito. Lamentável”, conclui.

Indícios

Após a ocupação, a maior parte dos manifestantes, que comeu dentro do plenário, foi despachada nos ônibus fretados. Apenas as lideranças seguiram para falar, a portas fechadas, com o prefeito. Após a conversa, em clima de cumplicidade e com direito até a pose para fotos, os 'líderes' voltaram a defender Bernal.

Siufi questionou após a sessão que os manifestantes foram organizados por um líder e que o movimento não representa uma expressão espontânea das ruas. O parlamentar alega que além do transporte o comportamento das pessoas no plenário foi como o de uma torcida organizada. Para o vereador peemedebista é de se apurar como foi o suporte para os panfletos, cartazes e o painel que o grupo favorável ao prefeito apresentou na Câmara dos Vereadores.

O prefeito e aliados negam as manobras. “Sempre existem alguns que podem até ir forçados ou com outras motivações, porém a maior parte dos presentes, posso garantir, que não foram lá a mando de alguém”, defendeu Edson Shimabukuro (PTB), que recentemente aderiu à base de Bernal.

Mesmo assim, até entre os aliados de Bernal, as supostas manobras de ocupação do plenário começam a ser questionadas. , disse que o tumulto registrado nesta terça-feira (08) no plenário é 'muito perigoso'. Para ele a manifestação mostra um limite do cansaço do povo com a briga entre Legislativo e Executivo na Capital.

“Fiquei preocupado com o que vi pelo nível de tensão. Nesse nível pode ocorrer uma invasão ou até uma ocupação. Eu assim como muitas pessoas em Campo Grande quer que essa briga chegue ao fim. Será o melhor para os dois lados que poderão trabalhar, o que não está acontecendo com os conflitos. O prefeito e a Câmara dos Vereadores precisam trabalhar por esse consenso. Os dois lados hoje estão errados e precisam rever suas posturas”, admitiu Shimabukuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JATEÍ - DINHEIRO BEM INVESTIDO
Jateí é o 2º do Estado do MS que mais investe na saúde de sua população
TÁ COM IPVA ATRASADO???
Proprietários de veículos com IPVA em atraso podem parcelar dívida em até dez vezes
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Enquanto 6 estados decretam calamidade, MS mantém investimentos e salários em dia
DEODÁPOLIS - CPI NA CÂMARA
MPE pede para Câmara criar CPI um dia depois de vereador protocolar pedido em Deodápolis
ABERRAÇÃO
Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo de MS implanta alta tecnologia em presídios para tornar inspeção mais eficaz
DOURADOS - PRESO NOVAMENTE
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso em Dourados
DEODÁPOLIS - CPI CHEGANDO
Vereador protocolou pedido de abertura de CPI para apurar denuncias de 2016 em Deodápolis