Menu
SADER_FULL
quarta, 17 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
FATIMASSULENSE E SUA HISTÓRIA

História do Fatimassulense Masuo Yasunaka, dono do mais completo acervo histórico-fotográfico

História contada por Rivaldi Souza (Riva) e autorizada ser publicada no Fátima News

13 Jun 2018 - 16h29Por TEXTO - RIVALDI SOUZA (RIVA)

Masuo Yasunaka nasceu em 29 de fevereiro de 1920, em Hokkaido, no Japão. A data em que nasceu parecia ser uma mensagem divina do quanto aquele menino iria se tornar especial para tantas pessoas.

Era o caçula de 7 (sete) irmãos, de uma família de latifundiários japoneses, da ilha de Hokkaido. Viviam com muito conforto e riqueza, porém, não chegou a conhecer seu pai, que veio a falecer quando sua mãe ainda estava grávida.

Foi criado entre os irmãos mais velhos, que deles, por ser o caçula recebia atenção especial e muito carinho e lhe foi transmitida a máxima: “ser verdadeiro acima de tudo e ter gratidão por tudo que a vida lhe oferecesse”. Esses eram os seus valores e os da cultura multi-milenar de seu povo.

Facebook: https://www.facebook.com/museu.masuoyasunaka.9

A família vivia da lavoura, mas já percebia que Masuo tinha um dom especial: um olhar diferente perante a natureza e as pessoas. Era olhos vistos, uma vontade incontrolável, que o impulsionava a deixar o campo.

Sabedora disso, sua mãe e os irmãos concordaram que o ainda adolescente, fosse morar com um tio paterno, que era fotógrafo, numa cidadezinha do interior, na mesma ilha.

Parecia que as mãos do destino lhe abriam o caminho para a única profissão que iria exercer por toda a sua existência e, aos 15 (quinze) anos de idade já era fotógrafo profissional. Suas lindas imagens tinham a capacidade de transmitir emoção ao espelho da alma: os olhos de quem as viam.

Em 1942, foi convocado pelo exercito Japonês, para servir como soldado enfermeiro da Cavalaria na base de Manchuria.

Alguns anos se passaram e novamente as mãos suaves do destino agiram na vida do já adulto Masuo Yasunaka. Para a mesma cidadezinha, se mudou a sobrinha de outro fotógrafo, amigo de seu tio paterno.

A bela jovem chamava-se Teiko. Os dois foram apresentados, se apaixonaram e casaram. Agora Masuo e Teiko Yasunaka iniciavam a sua família. O trabalho ia bem, porém, as dores e os dissabores da Segunda Guerra Mundial castigara o país.

O Japão atravessava um período muito difícil e o jovem casal Yasunaka resolve emigrar para o Brasil. Na época a família já havia crescido e já eram pais de Mitsue e Nobuko.

A família embarcou no navio “Brazil Maru”, rumo a Santos-SP, no início de 1956 e junto com eles: sonhos e desafios, porém, também, a persistência dos destemidos, dos que enfrentam os tudo para realizarem os seus sonhos.

De Santos, foram encaminhados para Baurú, também no Estado de São Paulo e de lá tomaram trem até Itaum, no Município de Dourados, no então Estado de Mato Grosso.

Na estação ferroviária de Itaum, já os aguardava o caminhão das famílias Katayama e Yonekura, de Dourados, que os levaram até o sítio de um tio de Masuo Yasunaka, que havia vindo para o Brasil, alguns anos antes e tinha um lote, que ficava nos limites da Vila Vicentina e Vila Brasil.

Ainda em março de 1956, Masuo Yasunaka conseguiu comprar um terreno na avenida principal de Vila Brasil, que a época era um povoado cercado por mata virgem e ali, em menos de 30 (trinta) dias, dava início ao seu oficio, sendo o primeiro fotógrafo e proprietário do primeiro estúdio fotográfico da então Vila Brasil: o “Foto Estrela”.

No início, com muita dificuldade, pois não havia energia elétrica, improvisava, usando a luz solar para conseguir revelar suas fotos. Mais tarde, seu amigo Arthur Valezzi, co-proprietário do Depósito de Retalhos e vizinho, que possuía um pequeno motor-gerador e passou a lhe fornecer energia, durante uma hora por dia, para que ele pudesse fazer a revelação das fotos que tirava.

No Brasil, nasceram mais dois filhos: Alberto Hadime e Ilson Masaru. Agora a família estava completa. Era um casal, com dois casais de filhos.

Pouco tempo depois, Masuo Yasunaka teve condições de adquirir o seu motorzinho-gerador e as dificuldades iniciais para o exercício de seu ofício foram aos poucos sendo superadas.

A população de Vila Brasil, olhava para aquele senhor respeitável e que trouxera a novidade da fotografia para aquelas paragens e o apelidou de “Papai do Foto Estrela” e sua amada Teiko, de “Mamãe”.

E assim foram conhecidos por todos, ao ponto de muitos, não saberem seus nomes verdadeiros. Perpetuara-se o carinhoso apelido de “Papai e Mamãe do Foto Estrela”.

Como naqueles tempos não existiam máquinas fotocopiadoras e outras câmeras fotográficas no povoado, exceto de seu amigo particular, Kiyoshi Kato, mas que, este apenas exercia o ato de fotografar como hobby, Papai era chamado para tudo: desde registros de batismo, casamento, óbito, colação de grau, inaugurações públicas, reprodução de certificados, documentos e até registros de flagrantes policiais de crimes, contravenções e apreensões de drogas, por exemplo.

Não há, entre as famílias que viveram em Fátima do Sul até a década de 2000, quem não tenha sido fotografada pelo “Papai do Foto Estrela”. Todas as famílias, sem exceção, possuem uma, ou algumas fotos tiradas por ele.

Desta maneira registrou “todos os acontecimentos importantes” ocorridos desde que Fátima do Sul chamava-se Vila Brasil, tais como: construção da ponte de concreto, balsa da Ilha do Sol, feira livre, inaugurações de todas as obras públicas, estabelecimentos comerciais, bancários, posse das autoridades Municipais, visitas de governadores, senadores, deputados estaduais, federais e até do presidente da república, João Goulart.

Após mais de 53 (cinqüenta e três) anos de atividade contínua em seu ofício, deixa um acervo que nenhuma cidade do país possui; pois temos o privilégio de termos o registro de todos os acontecimentos através das lentes deste valoroso missionário da imagem.A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Durante este período recebeu merecidamente várias homenagens:

- Título de Cidadão Fatimassulense, em 06 de dezembro de 1995;

- Comenda do Mérito Legislativo concedida pela Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul, em 18 de junho de 2001;

- Foi um dos 100 (cem) imigrantes japoneses escolhidos em “todo o Brasil”, para receber homenagem, no “Centenário da Imigração Japonesa para o Brasil”, em 15 de agosto de 2008, da Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil (ACCIJB), em São Paulo – SP;

Naquele mesmo ano, a família pediu que ele permanecesse perto dos filhos, que já estavam radicados na capital de São Paulo e por já se encontrar com 88 (oitenta e oito) anos de idade.

Em 25 de junho de 2009,aos 89 (oitenta e nove ) anos , após 45 (quarenta e cinco) dias de internação, sem jamais perder o bom humor e a alegria de viver fez a passagem para os braços do Pai Celestial deixando como exemplo, a lição aprendida na infância: “ser verdadeiro sempre, viver com alegria e sempre ter gratidão a tudo que a vida venha a lhe oferecer”.

Em 15 de outubro de 2009, sabedores do trabalho que vinha sendo desenvolvido pela professora Maria Odete do Amaral, pelo professor Manoel José Araújo, por Rivaldi Souza e por Paulo da Silva (Paulo Coco), de resgatar e preservar a história e a memória fotográfica de Fátima do Sul, trabalho este “sem fins lucrativos”, estiveram em Fátima do Sul, Nobuko, Masaru e Teiko Yasunaka (Mamãe) e doaram todo acervo do “Papai do Foto Estrela”, para que fosse preservada a memória fotográfica, que tanto ele se preocupou em zelar. Também Alberto Hadime Yassunaka, filho do Papai, generosamente doou o acervo que possuia e vêm contribuindo com ações importantes para a preservação da história de nossa gente.

Esta página do “Museu Fotográfico Masuo Yasunaka” é uma homenagem a ele e a “Família Yasunaka”, que com seu trabalho incansável proporcionaram a nossa “Favo de Mel”, o mais completo acervo histórico-fotográfico que se tem noticia, em um Município brasileiro".

Texto: Rivaldi Souza (Riva)

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - CARCARÁ IMÓVEIS
Quer vender seu imóvel?, Carcará Imóveis pode fazer isso para você em Fátima do Sul
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
FATIMA DO SUL
Vem aí Rick 20 anos, a I Social Rick Doces em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - MERCADO JULIFRAN
Final da Copa do Brasil e Quarta do Chopp é no Mercado Julifran em FÁTIMA DO SUL
FATIMA DO SUL - BAZAR
Igreja Avivar realiza Bazar de Roupas e Calçados em Fátima do Sul
ALERTA
Instituto alerta para chuvas intensas com possibilidade de granizo em Fátima do Sul e MS
FÁTIMA DO SUL - INFORME PUBLICITÁRIO
Quer alugar o seu imóvel?, Carcará Imóveis pode fazer isso para você em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - ACIDENTE COM EMPRESÁRIO
Massariol começa a reagir e sedação é tirada aos poucos, família pede orações em Fátima do Sul
ARTIGO - REFLEXÃO
ARTIGO: 'A vida e seus altos e baixos' - por Luciano Gazola
FÁTIMA DO SUL - OUTUBRO ROSA NA LIMIT
Programação 'Outubro Rosa' terá aula gratuíta e música ao vivo na Limit Academia em Fátima do Sul