Menu
SADER_FULL
segunda, 24 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
DOURADOS - VEREADOR PRESO

Em Dourados, Juiz manda prender novamente vereador afastado que tentou entrar na Câmara

Em Dourados, Juiz manda prender novamente vereador afastado que tentou entrar na Câmara

8 Fev 2019 - 16h00Por André Bento / Dourados Agora

O juiz Luiz Alberto de Moura Filho, da 1ª Vara Criminal de Dourados, mandou prender novamente o vereador Cirilo Ramão Ruis Cardoso, o Pastor Cirilo (MDB). Um dos alvos da Operação Cifra Negra, desencadeada no dia 5 de dezembro de 2018 para combater fraudes em licitações na Câmara de Dourados, ele agora é acusado de descumprir medidas cautelares impostas quando obteve a liberdade provisória e tentar entrar no Legislativo durante a noite.

Expedida nesta sexta-feira (8), a ordem de prisão preventiva atende pedido feito pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual). A Promotoria de Justiça afirmou que na noite de 5 de janeiro, um sábado, Cirilo compareceu à Câmara com intuito de entrar no próprio gabinete para retirar alguns documentos. O fato foi relatado em depoimento prestado por vigia do local e confirmado por imagens das câmeras de segurança.

Embora essa tentativa não tenha obtido êxito, já que um porteiro negou sua entrada nas dependências do Palácio Jaguaribe por ter ordens para impedir a entrada de pessoas não autorizadas após às 18h, o MPE considerou que o vereador afastado descumpriu a medida cautelar estabelecida quando Cirilo foi solto, que impõe recolhimento noturno nos fins de semana.  

Para a Promotoria de Justiça, Cirilo agiu “para interferir nas atividades de investigação, mesmo afastado do cargo de vereador, tentando adentrar na Câmara Municipal, especificamente em seu gabinete, a fim de retirar alguns documentos do referido recinto”. 

Para o juiz, além de descumprir a medida cautelar que impõe recolhimento noturno, o vereador afastado Cirilo Ramão desafiou o comando judicial restritivo “apoiando-se na vã convicção de que não haverá fiscalização mais severa das medidas cautelares”.

O magistrado acolheu o pedido do MPE para decretar a prisão preventiva de Cirilo considerando que não é mais “possível estabelecer meditas cautelares com força para impedir a atuação do representado em seu intento de macular a instrução processual”.

Desencadeada pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) e pela Polícia Civil, a Operação Cifra Negra resultou em mandados de prisão preventiva contra os vereadores Idenor Machado, Pedro Pepa (DEM) e Pastor Cirilo Ramão (MDB), além do ex-vereador e suplente Dirceu Longhi (PT), ex-servidores da Câmara e empresários de Campo Grande. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UNIGRAN DECOR 2019
Bananais e Comitivas: prato típico sul-mato-grossense é tema de aula show na UNIGRAN Decor
DOURADOS - VIOLENCIA
Homem é socorrido ao Hospital da Vida em estado grave com uma faca cravada no olho em Dourados
DOURADOS - DEU RUIM
Homem tem R$ 500 roubados após negar programa a travesti em Dourados
DOURADOS - UNIGRAN DECOR 2019
Um espetáculo à parte da UNIGRAN Decor, banheiro da suíte de casal impressiona pelos detalhes
UNIGRAN DOURADOS - DECOR 2019
Garagem da UNIGRAN Decor vira bar nova iorquino e conquista capa de revista da mostra
FÁTIMA DO SUL E DOURADOS
Barbosinha pede recursos para duplicar MS-376 entre Dourados e Fátima do Sul
DOURADOS - LONGA FILA
Caixa é condenada a pagar R$ 100 mil por longa fila de espera em Dourados
FÁTIMA DO SUL E DOURADOS
Morre em Dourados, delegado que já trabalhou em Fátima do Sul
UNIGRAN DOURADOS - VESTIBULAR DE INVERNO
Vestibular de Inverno UNIGRAN com inscrições abertas para Publicidade e Propaganda em Dourados
CRUELDADE
Cavalo puxando carroça desmaia de exaustão em Dourados