Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 26 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

TV o aparelho mais presente e chuveiro é o vilão no consumo

19 Abr 2007 - 05h39
 

O aparelho elétrico presente em mais domicílios no Brasil é a televisão, superando inclusive a geladeira, revela uma pesquisa sobre posse de equipamentos e hábitos de consumo de energia, divulgado nesta quarta-feira, dia 18, pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), da Eletrobrás.

 

A TV está em 97,1% das casas brasileiras, com uma média de 1,41 aparelho por residência, ou seja, em vários domicílios há mais de uma TV. A geladeira aparece em segundo lugar, presente em 96% das residências. Segundo uma das conclusões da pesquisa, o aparelho parece ter atingido a saturação no país.

 

A Eletrobrás está com estudos avançados com fabricantes de TV para estimular a eficiência energética na indústria de televisores por meio da concessão do Selo Procel, que certifica aparelhos que economizam energia.

 

A pesquisa identificou também que, apesar de existirem freezers em 23,2% dos domicílios, um quarto deles não estão mais sendo usados. "As pessoas descobriram, durante o racionamento de 2001, que não precisavam mais do freezer. A estabilidade dos preços fez com que eles se tornassem antieconômicos, pois gastam muita energia", analisou Vasconcelos.

 

 

Chuveiro

 

O chuveiro elétrico, presente em 73,1% das residências, ainda é o responsável pela maior fatia do consumo de energia de uma casa - 23,9% -, mas, após o racionamento de 2001, teve sua utilização diminuída para 22,9%. De acordo com a Eletrobrás, mais de 50% dos consumidores conhecem as outras formas de aquecimento de água, mas não se dispõem a deixar de usar o chuveiro elétrico.

 

A pesquisa foi realizada entre dezembro de 2004 e julho de 2006, em 18 Estados e 21 concessionárias, que representam 92% do mercado. Os dados analisados vieram de 14.413 questionários, a maior parte deles (9.847) respondidos por consumidores residenciais.

 

O trabalho custou US$ 1,42 milhão e foi financiado pelo Global Environment Facility (GEF), com repasse dos recursos feito pelo Banco Mundial (Bird), com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - NOVIDADES NO BOTICÁRIO
Make B. lança novos tons do seu queridinho iluminador, confira no O Boticário em Fátima do Sul
NAS REDES SOCIAIS
Luciana Gimenez é pega com parte íntima totalmente de fora em restaurante, foto viraliza
LUTO NA TV
Atriz e escritora Fernanda Young morre aos 49 anos
A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil