Menu
CÂMARA FÁTIMA DO SUL OUTUBRO 2019
terça, 15 de outubro de 2019
SADER_FULL
Busca
UNIGRAN NET
Brasil

Três delegados de MS estão presos na Academia de Polícia Civil

27 Abr 2007 - 16h24
Três delegados da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul estão presos na Academia de Polícia Civil. Marcelo Vargas, Otávio Hernandes e Edmundo Pereira Calado tiveram a prisão expedida pelo juiz Alexandre Antunes por conta de investigações do MPE (Ministério Público Estadual), através do Unicoc (Unidade Integrada de Combate ao Crime Organizado). Seria um caso de peculato (se aproveitar da função pública para benefício próprio).

A DGPC (Diretoria Geral de Polícia Civil), via assessoria de comunicação, informou que os três se apresentaram quando tomaram conhecimento do mandado de prisão temporária e foram mantidos na Academia de Polícia Civil, no Parque dos Poderes, prédio vizinho à diretoria.

Os três já foram delegados titulares da Deops (Delegacia de Ordem Política e Social) e são investigados pela suspeita de desvio de dinheiro de taxas pagas na delegacia, que deveria ter sido destinado em favor governo do Estado. Marcelo Vargas é presidente da Adepol (Associação dos Delegados de Polícia do Estado).

As investigações contra os delegados tiveram início no final do ano passado, após denúncia de que uma arma furtada teria sido regularizada na Deops. Vários documentos foram apreendidos no local. As investigações começaram em segredo de Justiça. Depois os acusados conseguiram ter acesso ao processo e até paralisar a investigação através de decisão judicial, depois reformada.

O advogado da Adepol, André Borges Neto, esteve esta tarde no Judiciário para obter os mandados e conhecer a argumentação que fundamentou a decisão. Ele se declarou surpreso com as prisões, argumentando que nenhum dos delegados têm antecedentes criminais e eles estavam colaborando com as investigações.

Borges se reuniria com os três delegados na Academia de Polícia para em seguida buscar providências para tentar revogar as prisões. Ele disse que o primeiro caminho seria pedir ao juiz que reconsiderasse a decisão.

 
Dourados Informa

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA COM 6 MORTES
Acidente em Doutor Ulysses: vítima gravou áudio minutos após tragédia
COMPRAS NO PARAGUAY
Bolsonaro anuncia aumento de US$ 200 no limite em compras no PY
#Nem1SemProfessor
Campanha cria hashtags para publicação de histórias sobre mestres no Dia do Professor
JULGAMENTO DE LULA
STF marca para quinta-feira julgamento que pode definir liberdade de Lula
CASO DE POLICIA
Policial de Naviraí evita assalto e troca tiros com ladrões
FAMOSIDADES
Fernanda Souza confirma separação de Tlhiaguinho: Não somos mais um casal
COVARDIA
Menino de 4 anos é morto a facadas pelo padrasto; mãe foi ferida, mas sobreviveu
TRISTEZA
Motociclista morre após ser atropelado enquanto voltava do enterro da mãe
COMOÇÃO
Filho tenta salvar o pai e morrem afogados em lagoa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Camioneta com 30 pessoas voltando de Culto Evangélico cai em ribanceira e mata 5 pessoas