Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

TCE/MS explica que receita do Fundersul não integra duodécimo

5 Ago 2010 - 15h27Por Assessoria

A Câmara Municipal de Caracol, por meio de seu presidente, vereador Oséias Ferreira Forte, através de consulta fez os seguintes questionamentos ao Tribunal de Contas do Estado de MS (TCE/MS). A receita do FUNDERSUL – ICMS, lançada em “Outras Transferências dos Estados” no Anexo 10 do Balanço da Prefeitura (Comparativo da Receita Orçada com a Arrecadada), código 1.7.2.2.99.04.00, integra o montante da receita para efeito de cálculo do duodécimo repassado à Câmara Municipal?

O conselheiro relator da consulta, Paulo Roberto Capiberibe Saldanha em seu voto aprovado pelos demais membros do Pleno do TCE/MS respondeu que “Não; conforme entendimento sedimentado deste Tribunal de Contas, por meio do Parecer C nº 06/2007, o FUNDERSUL-ICMS não compõe a base de cálculo para formação do duodécimo do Legislativo Municipal, tendo em vista não possuir natureza jurídica de tributo, bem como, por ter sua receita destinação específica, conforme dispõe o art. 1º, da Lei nº 3.140/2005”.

Em seguida Oséias Forte indaga: “Como fica a transferência do duodécimo ao Legislativo, diante do percentual de 7% fixado pela Emenda Constitucional para os municípios com até cem mil habitantes, já que LDO – Lei Municipal nº 515/09 e n LOA – Lei Municipal nº 530/09, foi fixado o percentual de 8%”?

O conselheiro informa que “o repasse do duodécimo efetuado pelo Poder Executivo à Câmara Municipal no exercício de 2010 e seguintes deverá observar os limites prescritos no art. 29-A da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 58/2009”.

Segundo Paulo Saldanha, “as alterações impostas pela EC 58/09 aos percentuais de limite da despesa total anual do Poder Legislativo Municipal devem ser rigorosamente observadas, pois, conforme disposto na própria Emenda, ela entra em vigor a partir de 1º de janeiro do ano subseqüente ao da sua promulgação, ou seja, 1º de janeiro de 2010”.

O conselheiro relator destaca ainda em seu voto que “caso o valor total da despesa da Câmara Municipal tenha sido fixado na lei orçamentária para o exercício de 2010, em valor superior ao limite constitucional previsto no art. 29-A da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 58/2009, o orçamento deverá ser adequado a esse limite”, conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito