Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 15 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Servidores do Ibama entram em greve no País

14 Mai 2007 - 08h40

Os 6.400 servidores do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) entram em greve a partir desta segunda-feira, por tempo indeterminado, em Mato Grosso do Sul e nas outras 26 Unidades da Federação numa tentativa de forçar o governo federal a revogar a Medida Provisória 366, que dividiu o órgão em dois. O movimento atinge todos os departamentos do Ibama, inclusive o setor responsável pelo licenciamento ambiental, o que deverá trazer mais dor de cabeça para o governo, empenhado em fazer deslanchar o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A MP 366 é vista pelos funcionários do Ibama como um retrocesso do ponto de vista ambiental e o objetivo da divisão do órgão, segundo o governo, é reduzir a burocracia nos processos de liberação de licenças. No entanto, a Associação Nacional dos Servidores do Ibama considera que, com a mudança, os procedimentos para obtenção de toda a documentação passariam de 8 para 36 etapas.

O próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva já reclamou da demora na emissão das licenças, o que está “emperrando” as obras do PAC, o carro-chefe do petista em seu segundo mandato. Em Mato Grosso do Sul, o Ibama tem 80 servidores efetivos e mais 50 contratados, sendo que o segundo grupo não pode atuar com a paralisação do primeiro. Eles realizam reuniões na manhã de hoje em Campo Grande e nas demais sedes do órgão no Estado para definirem os rumos da paralisação.

Entre os empreendimentos prejudicados pelo atraso na concessão de licenciamento ambiental estão as usinas hidrelétricas Santo Antônio e Jirau, que devem ser construídas no Rio Madeira, em Rondônia. A geração de energia, aliás, é o principal setor a ser prejudicado pelas incertezas existentes no cenário institucional do meio ambiente. Conforme simulações feitas com base em condições normais de oferta e demanda de energia, o Brasil não sofre risco de racionamento em 2007 e 2008. Para 2009, no entanto, essa possibilidade chega a 5%, sobe para 8% em 2010 e alcança 14% em 2011. Levando em consideração um cenário de consumo acima do esperado e atrasos na construção de usinas, o risco de novo apagão será de 23,5% em 2010 e de 30% em 2011.

A paralisação também preocupa investidores e lideranças da indústria de base, que classifica o movimento como uma ameaça ao desenvolvimento do País. Segundo a Abdib (Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústria de Base), algumas obras do PAC que já estão descumprindo o cronograma poderão sofrer um atraso ainda maior, pois os contratos de fornecimento de energia estão prestes a vencer e serão renovados em outras bases.

Ainda para a Abdib, contudo, os entraves para a construção de usinas são maiores que a crise no Ibama. Ele aponta ainda o número de intervenções nos processos de liberação de licença ambiental, como as feitas pelo Ministério Público, por organizações não-governamentais (ONGs), institutos e fundações ligados à proteção indígena e políticos.

Marco Ribeiro

Segundo análise da Abdib, o Brasil tem buscado impacto ambiental nulo para o licenciamento das obras do PAC, o que simplesmente nega o crescimento econômico. Sua avaliação é de que o objetivo deveria ser buscar impacto ambiental mínimo, uma vez que não existe ação humana que não resulte em alteração ou qualquer impacto do meio ambiente.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos