Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Geraldo prioriza o corpo-a-corpo

26 Jul 2004 - 14h11

O candidato a prefeito de Fátima do Sul, empresário Geraldo Thomaz da Silva, utilizou o final de semana para intensificar o corpo-a-corpo pelo Distrito de Culturama, bairros e dar continuidade ao trabalho de adesivagem, distribuições de materiais de campanha (santinhos), além de participar de reuniões agendadas pelos postulantes à câmara de vereadores de sua chapa “Voto Amigo”.

No distrito de Culturama reuniu, sábado a noite cerca de 150 pessoas. Na oportunidade apresentou seu projeto de governo, além de debater sobre a escolha do sub prefeito daquela localidade pelo voto direto, o qual o vencedor terá amplos poderes, independente de partidos.

Na parte da manhã de hoje, acompanhado de seu vice, empresário João Hermes Pieretti e vereadores, estiveram visitando os moradores da Rua Tenente Antonio João, dando continuidade na parte da tarde.

Geraldo avaliou com muito boa a campanha até agora e que vai continuar visitando cada morador do município, com o firme propósito de mostrar o projeto que tem para uma Fátima do Sul melhor para se viver.

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat