Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Furlan diz que desoneração da produção continua em 2005

6 Dez 2004 - 16h06
A desoneração da produção nacional terá continuidade em 2005, segundo afirmou hoje o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, em seminário no Hotel Renaissance, no centro da capital. Ele citou como exemplos os setores de bens de capital, de produção em larga escala e de produtos da cesta básica, sem, no entanto, especificá-los.

O ministro participou do seminário Novos Destinos para as Exportações Brasileiras, promovido pelo jornal Valor Econômico. Na oportunidade, ele anunciou que a Agência de Promoção de Exportações do Brasil (Apex), ligada ao ministério, também buscará investimentos estrangeiros. "Temos a meta de, no ano que vem, atrair cerca de US$ 20 bilhões em investimentos", disse o ministro.

O presidente da Apex, Juan Quirós, anunciou a implementação em Miami, Estados Unidos, a partir de janeiro, do primeiro centro de distribuição, destinado à pronta entrega de produtos brasileiros no exterior. O centro reunirá 40 empresas locais de pequeno e médio portes. Segundo Quirós, em maio será implementado centro semelhante em Frankfurt, na Alemanha.
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

RAIVA HUMANA
Morte de turista por raiva humana é confirmada em Ubatuba
NOVELA GLOBAL
Valentim sofre grave acidente de carro
INACEITAVEL
Mãe de jovem morto no Rio: “É um Estado doente que mata criança com roupa de escola”
HAJA CORAÇÃO
Neymar é o autor do gol mais tardio, em tempo normal, de uma Copa na história
COPA DO MUNDO
No sufoco, Brasil supera a Costa Rica e consegue primeira vitória na Copa do Mundo
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Rosa coloca fim em relação com Ícaro e ele toma atitude
SAUDE
Mulher dá a luz em calçada no Cajuru
FAMOSIDADES
Ex-apresentadora do ‘Vídeo show’, Alinne Prado sofre assalto a mão armada dentro de casa
RELIGIÃO
Padre é flagrado dando tapa em criança durante batismo
APOCALIPSE
André (Sidney Sampaio) é assassinado por Ricardo (Sérgio Marone)