Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Estudo aponta para o aumento da hipertensão no mundo

15 Mai 2007 - 05h55
Os números são chocantes: cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo sofrem de pressão sanguínea alta, e mais de 500 milhões de outras terão o problema, que pode matar, até 2025.

E a situação não se restringe ao Ocidente. Até em países africanos este mal está se tornando comum. Isso representa milhões de mortes por problemas cardíacos. Mesmo assim, a hipertensão não recebe da mídia a mesma atenção que outras doenças recebem, como, por exemplo, a gripe aviária, que matou menos do que 200 pessoas em todo o mundo.

"A hipertensão está um pouco fora de moda", disse o médico Jan Ostergren, do hospital da universidade sueca Karolinska, co-autor do primeiro estudo que analisa o impacto global da pressão alta.

Tal pesquisa alertou a comunidade médica sobre a necessidade de se combater, junto com governos de todo o mundo, a hipertensão do mesmo modo que os países combateram - e erradicaram - outras doenças, como a poliomielite.

A idéia agradou a cardiologistas de todo o mundo. "Até nos Estados Unidos a maioria das pessoas com pressão alta não é tratada adequadamente", disse o médico Sidney Smith, da universidade da Carolina do Norte, que aconselhou a Federação Mundial do Coração: "Olhem para a China, olhem para a África; vão ao redor do mundo. Este (a hipertensão) é um fator de alto risco."

E os perigos vão além do coração. Pressão sanguínea alta é a maior causadora de derrames e de falência renal. Ela também prejudica a visão (causando muitas vezes cegueira) e até na saúde mental.

Mesmo assim, o tratamento preventivo dessa doença é fácil e não custa muito. Uma melhor dieta e a prática de exercícios físicos regularmente auxiliam em seu combate. Quando isso não é o bastante, drogas que baixam a pressão podem ser uma saída barata e eficaz. Mas, é bom lembrar, todo medicamento deve ser ministrado somente após aval médico.

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos