MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 21 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
10 de Setembro de 2004 13h00

Entreposto de calcário em Nioaque será entregue nesta sexta

O governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, entrega hoje em Nioaque mais um entreposto de calcário para a agricultura familiar, que além de Nioaque, vai atender também os municípios de Guia Lopes da Laguna, Anastácio e Aquidauana.

O secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro Júnior (Mineiro), já inaugurou os entrepostos de Itaquiraí e Ponta Porã e até o final da primeira quinzena de setembro entrega os outros dois: Sidrolândia e Nova Andradina.

Em Nioaque, o terminal vai atender 833 agricultores familiares, com cinco mil toneladas. A implantação dos terminais faz parte do programa Terra Nova, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, que pretende atender a alta demanda de recuperação dos solos das áreas de agricultura, principalmente nos assentamentos, incluindo também as áreas indígenas e as comunidades negras rurais.

A perspectiva é atender cerca de cinco mil famílias, com mais de seis mil toneladas de calcário. Para a execução deste projeto serão destinados recursos na ordem de R$ 2,7 milhões, do Fundo de Investimento Social (FIS).

Cada entreposto terá um estoque variando de acordo com a demanda local, sempre atendendo um teto de seis toneladas por família, observando os critérios agronômicos para se definir a área a ser corrigida com a aplicação desta quantidade de insumo.

A aquisição E transporte para os entrepostos, manutenção, guarda e operacionalização dos cinco entrepostos será terceirizada através de licitação, observadas as particularidades de cada região. Ficando a cargo do Idaterra (Instituto do Desenvolvimento Agrário, Assistência Técnica e Extensão Rural) apenas o gerenciamento dos mesmos.

Estima-se incremento de pelo menos 20% na produtividade das áreas beneficiadas pelo projeto. Se considerarmos que nesta primeira fase o projeto poderá atingir 15 mil hectares e que o efeito do calcário no solo pode se prolongar por até quatro anos e ainda a possibilidade de duas culturas anuais, no caso do milho por exemplo isto significaria nove mil toneladas a mais por ano, podendo atingir ao final dos quatro anos uma renda extra de aproximadamente R$ 8.040.000,00.

O benefício será concedido aos agricultores que se enquadrarem nas recomendações técnicas, fincando a cargo do produtor o transporte a partir do entreposto até a área onde o calcário será aplicado. Para ser beneficiado serão necessários cinco critérios: atender prioritariamente a produção de subsistência; atender as famílias com menor renda; priorizar os projetos agroecológicos; priorizar as culturas indicadas para a região; priorizar agricultores beneficiados com outros projetos da SDA/Idaterra.

Os técnicos das regiões onde estarão localizados os entrepostos farão o cadastro dos interessados. Após a seleção os técnicos locais farão a elaboração de um pequeno projeto para cada beneficiário. O projeto deverá explicitar detalhadamente a aplicação do insumo, bem como constar qual será a contrapartida da família beneficiária, inclusive com termo de responsabilidade assinado pelo beneficiário. Com base no projeto técnico o responsável aplicação e dos resultados obtidos, devendo emitir relatórios periódicos avaliando o projeto.
 
Agência Popular
Comentários
Veja Também
LÉO_GÁS_300
MBO_SEGURANÇA_300
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
BANNER_LATERAL_ASSOMASUL
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.