Menu
SADER_FULL
terça, 18 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Deputada propõe maior controle de verbas para ONGs

8 Ago 2007 - 13h13

A Carta Magna Sul-mato-grossense, a exemplo da Constituição Federal, consagra os princípios da publicidade e da eficiência. Em seu art. 75, determina também que os atos administrativos do Estado serão fiscalizados pelo Poder Legislativo, com o auxílio do Tribunal de Contas e pela própria sociedade (controle externo), além do próprio Poder Executivo no âmbito do controle interno. Nos últimos tempos, porém, o noticiário nacional está repleto de casos suspeitos envolvendo as relações da administração pública com as Organizações Não-Governamentais (ONGs).

 

Diante dessa realidade, a deputada Celina Jallad apresentou projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a disponibilizar na internet a relação das entidades beneficiárias de recursos públicos estaduais. “Nossa proposição, amparada por dispositivos constitucionais, objetiva viabilizar o exercício pleno da fiscalização das relações do Estado de MS com as entidades não- governamentais”, comentou a parlamentar.

 

Para não haver interpretações diferenciadas, entenda-se como entidades não- governamentais as Organizações Não-Governamentais (ONGS), as Fundações, as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPS), as Associações de Moradores e as demais entidades representativas que prestem serviços públicos.

 

Pela proposta de Celina Jallad, o Poder Executivo informará, juntamente com o nome da entidade não Governamental, dados como: a identificação do órgão e do valor empenhado; o objeto do contrato ou convênio; o prazo de validade do contrato ou convênio; a fundamentação legal para a existência ou não de licitações e os relatório dos serviços prestados atualizado semestralmente.

 

De acordo com o projeto de lei, as entidades da administração pública direta e indireta colocarão nos seus respectivos sítios na Internet,  as informações determinadas pela proposta, referentes a seus contratos ou convênios.
 
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados