Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Cesta básica fica mais barata em 12 capitais em maio, diz Dieese

8 Jun 2010 - 07h12Por G1

A cesta básica ficou mais barata em maio em 12 das 17 capitais analisadas pelo Departamento
Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta segunda-feira (7).

De acordo com o Dieese, foi a primeira vez no ano que houve redução de preço na maioria das capitais.

A redução nos preços do tomate, que vinha subindo desde o começo do ano, foi apontada pelo Dieese como a principal causa para os preços menores. Ja o preço do feijão subiu em todas as cidades pesquisadas.

A Pesquisa Nacional da Cesta Básica, que mede a variação nos preços dos alimentos essenciais ao consumidor, apontou deflação mais forte nas seguintes localidades: Rio de Janeiro (-5,04%), Porto Alegre (-4,41%), Belém (-2,33%) e Curitiba (-2,19%).

Além disso, houve redução de preços ainda nas cidades de São Paulo (-1,94%), Brasília (-1,90%), João Pessoa (-1,83%), Salvador (-1,74%), Natal (-1,64%), Florianópolis (1,58%), Fortaleza (0,79%) e Vitória (0,50%).

"A forte retração ocorrida em Porto Alegre, bem maior que a apurada em São Paulo
fez com que as duas capitais registrassem, em maio, valores bastante próximos
para os gêneros básicos, com R$ 256,86, na capital gaúcha e R$ 256,31, na paulista", disse o Dieese em comunicado.

Em cinco cidades, os preços tiveram aumento: Manaus (3,26%), Goiânia (2,72%), Aracaju
(1,15%), Recife (1,10%) e Belo Horizonte (0,59%).

Ano de inflação
Nos cinco primeiros meses de 2010, no entanto, todas as 17 capitais acumulam alta na cesta básica.

Os maiores aumentos nesse período de comparação ocorreram nas capitais do nordeste, segundo o Dieese: Recife (26,58%), Salvador (18,03%), Natal (18,02%) e João Pessoa
(17,27%) e em Manaus (15,49%).

Brasília e Fortaleza tiveram as menores variações do período, ambas com 4,96%.

Feijão e leite mais caros

Em Goiânia, o preço do feijão subiu 41,29% em maio, a mais forte alta entre as capitais.

O leite também pesou mais no orçamento em 14 capitais, com destaques para Brasília (10,53%), Belém ( 7,08%) e Belo Horizonte (5,02%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho