SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 14 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
26 de Julho de 2004 07h00

Brasil bate Argentina nos pênaltis e é campeão

Mesmo com um time sem as estrelas que atuam no futebol europeu, o Brasil sagrou-se campeão da Copa América ao derrotar a Argentina por 4 a 2 nos pênaltis, neste domingo, em final eletrizante realizada no estádio Nacional de Lima, no Peru.

Adriano, Edu, Diego e Juan converteram as cobranças brasileiras, enquanto D¿Alessandro parou nas mãos de Júlio César e Heinze chutou sobre o travessão. Kily González e Sórin descontaram nas penalidades.

No tempo regulamentar, que terminou empatado por 2 a 2, o jogo foi recheado de emoções. Kily González abriu o placar em cobrança de pênalti e Luisão, no último lance do primeiro tempo, deixou tudo igual ao acertar finalização de cabeça.

Na etapa final, o gol de Delgado aos 42 minutos, aproveitando falha de Renato, parecia ter definido o confronto. No entanto, o atacante Adriano, aos 47, fez seu sétimo gol no torneio e levou a decisão para os pênaltis.

Embora tenha usado o torneio para fazer testes visando as eliminatórias para a Copa do Mundo, Carlos Alberto Parreira conseguiu conduzir a Seleção para seu sétimo título continental - as outras conquistas foram em 1919, 22, 49, 89, 97 e 99.

Já a Argentina segue com seu jejum de 11 anos. Desde a Copa América de 1993, o futebol argentino não obtém um triunfo de expressão no cenário mundial.

O Jogo

A partida começou bastante disputada no meio-campo, com a Argentina adiantando a marcação e dificultando a saída de bola brasileira. O primeiro chute a gol foi da Argentina. Com quatro minutos de jogo, Zanetti arriscou de fora da área e Júlio César desviou para escanteio.

Aos 10, o Brasil deu o troco em tentativa de Adriano, que cortou a marcação dentro da área e mandou perto da trave direita de Abbondanzieri. Dois minutos depois, foi a vez de Rosales assustar Júlio César, batendo cruzado da entrada da área, direto para fora.

Sem dar espaços aos brasileiros, o time de Marcelo Bielsa tinha um maior domínio das ações no meio. Quando os comandados de Parreira começavam a se encontrar em campo, a Argentina inaugurou o placar. Maicon errou na saída de bola e Luisão fez pênalti claro em Rosales. Aos 20, Kily González cobrou no meio do gol e fez 1 a 0.

Embalados, os argentinos quase ampliaram aos 26. Luiz González entrou driblando pelo meio e disparou forte da entrada da área, exigindo boa defesa de Júlio César no canto direito.

O Brasil, aos poucos, foi mostrando mais tranqüilidade na partida, mas encontrava dificuldades na armação, chegando à área argentina apenas com cruzamentos pelo alto, que eram facilmente afastados pelos zagueiros.

Em um deles, porém, o ataque brasileiro levou a melhor. Aos 46 minutos, no último lance do primeiro tempo, Alex alçou a bola na área e o zagueiro Luisão cabeceou no canto esquerdo de Abbondanzieri, que ficou só olhando as redes balançarem.

Após o intervalo, a Argentina quase desempatou a partida aos cinco minutos. Depois de cruzamento da direita, a zaga do Brasil ficou olhando e Tevez, livre de marcação, errou a finalização, perdendo chance clara.

Melhor em campo, a seleção de Marcelo Bielsa desperdiçou outra boa oportunidade aos 13 minutos, quando a defesa brasileira falho novamente e Ayala bateu cruzado de dentro da área, sem encontrar nenhum atacante para completar.

Sem Kleberson e Alex, que deixaram o campo machucados, Parreira optou pelas entradas de Diego e Felipe no meio. No entanto, ambos entraram mal e erravam muitos passes, prejudicando as investidas brasileiras.

Pelos lados argenitnos, novamente Ayala assustou Júlio César aos 21, cabeceando com perigo após cobrança de escanteio de Luiz González.

Aos 31 minutos, os comandados de Bielsa tiveram outra chance quando Tevéz foi travado no momento da conclusão. Em seguida, o mesmo Tevéz foi lançado na cara de Júlio César, que deixou o gol e fez a defesa.

O Brasil respondeu em seguida. Após Luís Fabiano ser desarmado na entrada da área, Gustavo Nery pegou forte chute, mas a bola bateu em Heinze.

No final da partida, aproveitando-se de uma falha individual, os argentinos marcaram o segundo gol. Depois de cruzamento para a área, Juan tirou de cabeça, Renato errou ao tentar afastar o perigo e Delgado aproveitou o rebote para acertar o canto direito.

No entanto, quando o título argentino já se encaminhava para Buenos Aires, o Brasil empatou aos 47. Diego cruzou para a área, Coloccini falhou no corte e a bola sobrou para Adriano chutar forte no canto direito.

 

Terra Redação

Comentários
Veja Também
pupa
ÓTICA_DOURADOS
SADER_LATERAL
Últimas Notícias
  
FORTALEZA
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.