Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 27 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

60% nos EUA dizem que guerra nunca deveria ter começado

24 Mai 2007 - 17h35
Pesquisa de opinião pública realizada pelo jornal The New York Times e pela rede de TV CBS mostra que 60% dos americanos acreditam, atualmente, que o país nunca deveria ter invadido o Iraque, e mais de 75% dizem que as coisas vão mal na guerra. Esse número inclui quase 50% que afirmam que as coisas vão muito mal, de acordo com análise dos números publicada no website do NY Times.

A despeito disso, diz o jornal, a maioria do público apóia uma continuação do financiamento da guerra, desde que o governo iraquiano cumpra alguns requisitos.

Já a aprovação do presidente Bush segue próxima ao ponto mais baixo de seus seis anos na Casa Branca. Trinta por cento aprovam o desempenho do mandatário, enquanto que 63% desaprovam.

A pesquisa, conduzida por telefone entre sexta-feira, 18, e quarta-feira, 23, ouviu 1.124 adultos. A margem de erro é de mais ou menos três pontos porcentuais.

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - VISITA ILUSTRE
Em Bonito (MS), Miss Brasil Júlia Horta destaca 'A energia daqui é inexplicável'
COISA DE DOIDO
Sucuri ataca bombeiro durante resgate em SP; assista!
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Governo dobra vagas de concurso da PF e convocações saem no fim do ano
FEMINICIDIO
Mulher é morta com 75 facadas pelo ex-marido após 25 anos de casamento
NEGLIGÊNCIA FUNCIONAL
'Peguei meu filho e achei que estivesse morto', diz mãe de criança dopada em creche
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Confira o que tá na promoção que vai até este sábado no O Boticário em Fátima do Sul
BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Visite Bonito (MS) na baixa temporada, saiba o porquê!
FÁTIMA DO SUL - TRATAMENTO COACH
De Nova Andradina, Vanessa recupera autoestima com tratamento 'Coach' Célia Tenório de Fátima do Sul
CASA BOCA SUJA
morador instala placas com palavrões nos muros de casa
MACABRO
Mulher é encontrada morta ao lado de uma oferenda