Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 4 de junho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
COVID-19

Paraguai terá flexibilização da quarentena, mas reabertura da fronteira ainda é incerta

Mesmo após reunião, autoridades paraguaias não decidiram reabertura

28 Abr 2020 - 11h41Por Correio do Estado

Depois de passar por um período rigoroso de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, incluindo o fechamento da fronteira, autoridades paraguaias decidiram flexibilizar a quarentena rígida já no próximo mês, mas ainda está relutante quando a liberação da fronteira, principalmente em Pedro Juan Caballero que faz divisa com o município sul-mato-grossense, Ponta Porã. 

No próximo dia 4 de maio, o Paraguai começa a executar a flexibilização em fases, já que o país não teve aumento de mortes nos últimos dias. Com uma população de pouco mais de 7 milhões de habitantes, o país sul-americano registrou, até domingo, 228 casos da Covid-19, nove mortos e 93 pacientes recuperados da doença. Com isso, está entre os menos afetados da região. 

Mesmo soltando as rédeas para a quarentena, as autoridades paraguaias ainda não pretendem liberar o acesso à fronteira mesmo com soluções provisórias como uma barreira sanitária. A circulação das cidades vizinhas proporciona o aumento do comércio nas duas regiões e hoje está fechada com valas de 2,5 metros de comprimento para barrar brasileiros em território paraguaio.

Na semana passada, o prefeito de Ponta Porã Hélio Peluffo e vereadores do município solicitaram reunião com representantes de Pedro Juan Caballero (PY), no caso representado pelo empresário Victor Hugo Barreto para um plano de circulação entre a linha de fronteira que posteriormente foi encaminhado ao presidente paraguaio Mario Abdo Benítez. “Pensamos na união entre os poderes municipais e estaduais das cidades irmãs para que se apresentem ao presidente do Paraguai medidas de controle sanitário. Entendemos a preocupação dos Paraguai com relação a COVID-19 mas precisamos levar em conta a realidade fronteiriça: somos duas cidades, mas somos um povo só”, disse o prefeito Hélio. 

O prefeito disponibilizou a logística da Vigilância Sanitária do município, e que já manteve contato com o governador Reinaldo Azambuja, que já deu aval em disponibilizar efetivos do 4º Grupamento de Bombeiros Militares para atuarem no controle de entrada e saída de pessoas na fronteira entre os dois países, com os fiscais da Vigilância Sanitárias, que irão identificar pessoas, com possíveis sintomas, casos suspeitos e encaminhar pessoas para exames médicos que possam confirmar possíveis casos de pessoas contaminadas  com a Covid-19, com equipamentos como o termômetro digital à laser, testes rápidos, dentre outras tecnologias e logísticas disponíveis em Ponta Porã.

FLEXIBILIZAÇÃO

Segundo portal Porã News, o plano terá quatro fases de acordo com a redução dos casos e cada fase terá um período de duração de três semanas.  A primeira fase está incluída a abertura das indústrias e fábricas em geral, serviços de delivery e de cobrança. Também serão retomados os serviços prestados em residências, como salão de beleza e outros, sempre tomando os cuidados para não haver aglomeração de pessoas. A prática de esporte individual será permitida.

Além disso, também se mantém as medidas para manter os serviços essenciais no setor público e a mobilização do setor de provisão de alimentos e insumos médicos. No setor de construção, nesta primeira fase serão incluídos, tanto o setor público e privado. No entanto, somente em obras que ocorrem ao ar livre.

Esta fase seguirá até o dia 21 de maio. Em seguida, será decidido se avançará para a próxima fase. Nesta segunda fase, estão incluídas as lojas comerciais de até 800m², escritórios corporativos, além da permissão para eventos esportivos e culturais sem público.

O Ministro ressaltou que durante todo o processo, avaliações serão feitas para determinar se avança a fase seguinte ou retorna a quarentena total. Os setores econômicos que não cumprirem com as obrigações poderão ser fechados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSUSTADOR E REAL NO BRASIL
Com uma morte por minuto, Brasil registra 1.349 mortes por coronavírus nas últimas 24h, novo recorde
VICENTINA - BOLETIM COVID-19
Vicentina não registra novos casos nas últimas 24h e já tem 13 pacientes recuperados de Covid-19
COVID-19 EM IVINHEMA
Confira o quadro de COVID -19 no município de Ivinhema
AUXILIO DOENÇA
Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia
FÁTIMA DO SUL - MAPEAMENTO DOS INFECTADOS
Fátima do Sul tem mais 99 casos suspeitos, Confira onde estão os 115 casos confirmados no município
1º CASO NO BRASIL
Paciente recuperada de coronavírus no Piauí volta a ter teste positivo
VITIMAS DA COVID 19
Mãe, avó e irmão de jovem morrem por covid-19: 'essa doença é horrível'
EMPERRADOS
Com 1.404 casos suspeitos ‘emperrados’ nos municípios, boletim de Covid-19 em MS pode ter distorção
CONTÁGIO ESPALHANDO
MS tem recorde com 156 novos casos em 24 horas e atinge 1.802 positivos
FÁTIMA DO SUL - ALARMANTE
Com 45 novos casos Fátima do Sul sobe para 115 confirmados da Covid-19