Menu
SADER_FULL
quinta, 4 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CORONAVIRUS NO MUNDO

Pandemia provocou mais de 2 milhões de mortes desde o início em dezembro de 2019

Desde o início da epidemia, mais de 93.803.240 pessoas contraíram a doença. Delas, ao menos 57.889.800 se recuperaram, segundo as autoridades.

17 Jan 2021 - 11h32Por Yahoo Notícias

A pandemia do coronavírus provocou ao menos 2.009.991 mortes no mundo desde que o escritório da OMS na China notificou a aparição da doença em dezembro de 2019, segundo um balanço realizado pela AFP neste sábado (16) às 08h00 (horário de Brasília) a partir de fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 93.803.240 pessoas contraíram a doença. Delas, ao menos 57.889.800 se recuperaram, segundo as autoridades.

Os números são baseados em registros comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as correções realizadas a posteriori pelos diferentes organismos, como ocorre na Rússia, Espanha ou Reino Unido.

Nesta sexta-feira (15), foram registradas no mundo 15.402 novas mortes e 747.572 casos. Os países que registraram mais óbitos segundo os últimos balanços oficiais são Estados Unidos com 3.465, Reino Unido (1.280) e Brasil (1.151).

A quantidade de mortos nos Estados Unidos aumentou para 392.139, com 23.532.037 contágios.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais vítimas mortais são Brasil, com 208.246 mortos e 8.393.492 casos, Índia, com 152.093 mortos (10.542.841 casos), México, com 139.022 mortos (1.609.735 casos) e Reino Unido, com 87.295 mortos (3.316.019 casos).

Entre os países mais afetados, a Bélgica registra a maior taxa de mortalidade, com 176 mortes a cada 100.000 habitantes, seguida pela Eslovênia (150), Itália (135), Bósnia (134) e República Tcheca (133).

Neste sábado às 08h00 (Brasília) e desde o início da epidemia, Europa soma 653.087 mortes (30.273.685 contágios), América Latina e Caribe 545.472 (17.143.005), Estados Unidos e Canadá 409.842 (24.226.062), Ásia 229.620 (14.560.197), Oriente Médio 93.399 (4.358.663), África 77.626 (3.210.158), e Oceania 945 (31.472).

Desde o início da pandemia, a quantidade de testes realizados aumentou consideravelmente e as técnicas de rastremento melhoraram, provocando um aumento nos casos declarados. No entanto, a quantidade de casos diagnosticados reflete apenas uma parte do total de contágios, os casos menos graves ou assintomáticos continuam não detectados.

Este balanço foi realizado com dados das autoridades nacionais coletados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Salud (OMS). Devido a correções das autoridades ou à publicação tardia dos dados, o aumento dos números publicados em 24 horas pode não corresponder exatamente com os números do dia anterior.

bur-sim/blg/aa

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVAC
Sexta remessa de vacinas são entregues nesta quinta pelas forças de segurança
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
Coronel Adib Massad, durante uma das visitas à Dourados. (Foto: Arquivo/O Progresso) LUTO NO MS
Morre aos 91 anos o coronel Adib Massad, lenda da segurança nas fronteiras de MS
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
SITUAÇÃO INCONTROLÁVEL
Cidades de MS discutem lockdown, mas Geraldo pede mais prazo
FATIMA DO SUL - 33 MORTES
Sobe para 03 o número de internados com Covid e surge 03 casos. Confira o boletim epidemiológico
ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA
Sexto lote de vacinas, com 27,8 mil doses, chega a Mato Grosso do Sul
PREOCUPANTE
MS registra 91% dos leitos públicos de UTI para Covid-19 ocupados, aponta secretaria de Saúde
Rodson Lima, SES ALERTA GERAL
Saúde confirma primeiro caso da variante de Manaus no MS