Menu
SADER_FULL
terça, 24 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ALVORADA
saúde

Mulher faz dieta líquida por 8 meses e perde movimento das pernas

18 Fev 2014 - 13h48Por G1

O objetivo da auxiliar de laboratório Karina Gonçalves, de 20 anos, era perder 10 kg e ficar pronta para o carnaval. Mas, agora, ela passa o dia sentada no sofá. Após substituir as refeições por um 'shake' e um chá durante oito meses, sem acompanhamento médico, ela perdeu temporariamente os movimentos das pernas. O motivo, segundo especialista, foi uma beriberi hipovitaminose causada pela falta da vitamina B1 no organismo, que, neste caso, provocou a paralisação de estímulos às pernas. Durante o período, ela perdeu mais do que esperava. No início, pesava 79 kg e perdeu 13 kg, pagando um preço alto.

Karine parou de comer e fez uma alimentação a base de líquidos. Atualmente, ela se arrasta pela casa e só consegue se movimentar com a ajuda da mãe. “No café da manhã, comia um pão light com leite. No almoço e na janta, tomava shake e chá. Não sentia fome por causa dos remédios que inibiam o apetite. Vi que estava dando resultado e continuei durante oito meses. Minha mãe e minhas amigas diziam que eu era louca, mas não ligava. Fiz tudo sem orientação médica.”, disse a jovem.

A mãe de Karine tentou alertar, mas a jovem não ouviu. O final dessa história foi um susto pra toda família. Ela passou mal no meio da rua e não conseguiu mais andar. “Dava uns puxões de orelha. Percebi que algo estava errado porque a pressão dela oscilava. Sempre incentivava ela a comer, mas não queria. Foi um desespero ter que ir buscá-la no terminal rodoviário e vê-la sem andar. Como mãe, digo que ninguém deve fazer dieta assim. Coisa que se vê em propaganda não está certa, tem que procurar uma orientação médica”, disse a manicure Luciana Ferreira.

Karine foi parar em quatro hospitais e foi atendida por oito médicos diferentes. Depois de informar qual era a dieta e realizar vários exames, os médicos descobriram a doença. O presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia explica o que aconteceu com Karine. “Tipos de alimentações a base de shakes causam desnutrição. É impossível ter em um copo de shake a quantidade de vitaminas que o corpo precisa. A pessoa vai emagrecer porque estará desnutrida, mas não terá saúde”, comentou o endocrinologista Albermar Robert Harrigan.

 

Precisamos alertar a população a não acreditar em milagres."

— Albermar Harrigan, endocrinologista

O médico explicou que o organismo dela ficou sem a vitamina B1, presente no arroz, legumes e verduras. Isso afeta o sistema nervoso e, no caso da Karine, as pernas ficaram sem receber estímulos. “Isso aconteceu porque ela fez uma dieta errada. Não há emagrecimento rápido, para ir a um casamento, por exemplo. Precisamos alertar a população a não acreditar em milagres. A alimentação equilibrada e a prática de exercícios leves ou moderados bastam para o indivíduo ter um emagrecimento saudável”, comentou.

Em dez dias, Karine deve voltar a andar, mas vai precisar de tratamento e  reeducação alimentar. A moça garante que dessa vez aprendeu a lição. “Quero voltar a fazer a dieta com acompanhamento médico. Essas dietas malucas são só uma ilusão. O negócio é ir devagar e sempre. Estou me recuperando e quero servir de exemplo para as pessoas que querem perder peso”, disse a jovem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVIRUS NO EXECUTIVO
Vice-prefeito de Ponta Porã está internado em UTI com covid-19
PARALIZAÇÃO
Em cidade com 118 mortes por Covid-19, protesto mostra que falta até álcool gel em Dourados
AÇÕES DO GOVERNO MS
Sedhast acompanha incidência da Covid-19 em trabalhadores da assistência social no Estado
ALTA NO PREÇO
Bolsonaro diz que alta nos preços dos alimentos é consequência do "fique em casa"
CORONAVIRUS
UFPR confirma que dois cachorros testam positivo para coronavirus
AUXILIO POPULAÇÃO
Ala política defende prorrogar auxílio emergencial, mas Bolsonaro ainda não decidiu
DIAGNÓSTICO COMPROMETIDO
Bolsonaro diz que estados e municípios devem explicar testes de Covid sem uso prestes a vencer
PANDEMIA
Brasil acumula 6,07 milhões de casos e 169 mil mortes por covid-19
COMBATE AO MOSQUITO
Ação estratégica: Governo faz Dia D da campanha "Aproveite a Quarentena e Limpe o seu Quintal"
CULTURAMA CULTURAMA E FÁTIMA DO SUL
Culturama registra mais 02 positivos e chegando a 03 ativos, confira o mapeamento em Fátima do Sul