Menu
SADER_FULL
quarta, 28 de julho de 2021
Busca
COVID-19

Mortes por covid de pacientes sem comorbidades já são mais de 20% em MS

Com 7.826 mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, os pacientes que perderam a vida sem apresentar nenhuma comorbidade já são 21,1%, em um percentual que só aumenta desde o ano passado e vem crescendo nos últimos meses.

23 Jun 2021 - 07h36Por Portal do MS

Com 7.826 mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, os pacientes que perderam a vida sem apresentar nenhuma comorbidade já são 21,1%, em um percentual que só aumenta desde o ano passado e vem crescendo nos últimos meses. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O último boletim divulgado mostra que 1.605 pacientes estão nesta categoria (sem comorbidade). Este público representava 15% das mortes em janeiro deste ano, chegou a 17% em maio e agora a 21% em junho. Isto reflete nas internações nos hospitais e unidades de saúde, que tem mais jovens precisando de atendimento e leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Este levantamento também mostra que pacientes com uma comorbidade representam 31,6% das mortes no Estado, com duas (comorbidade) 27,5%, aqueles que apresentavam três 14,4%, com quatro 4,6%, pacientes com cinco 0,7% e aqueles com até seis 0,1%.

As autoridades alertaram que desde a chegada das novas variantes da covid-19 houve uma mudança no perfil da doença no Estado e em todo Brasil, que no ano passado tinham caso mais graves com pessoas idosas ou com comorbidade. Por isto a necessidade de seguir as medidas de prevenção.

Perfil óbitos

Já em relação às mortes de pacientes com comorbidades, a doença cardiovascular continua na frente, representando 42,8% dos casos, seguido pela diabetes (32,7%), hipertensão arterial sistêmica (29,3%), obesidade (17,1%), doença respiratória (10,3%), doença renal crônica (7,1%), imunodeficiência/imunodepressão (6,6%), doença neurológica crônica (5,9%), doença hepática crônica (1,3) e síndrome de down (0,3%).

A faixa etária com mais mortes é entre 60 a 69 anos, sendo 24% dos óbitos do Estado, logo depois aparece de 70 a 79 anos (22,7%), em seguida a população de 50 a 59 anos (18,7%), que está a frente daqueles com mais de 80 anos (17,6%).

As mortes entre 40 a 49 anos já são 10,8%, seguido depois por 30 a 39 anos (4,9%), de 20 a 29 anos (1,2%).  Já a taxa de letalidade que tem a média de 2,4% no Estado, em algumas faixas etárias ela é maior: 3,2% (50 a 59), 7,4% (60 a 69), 15,4% (70 a 79) e 26,4% para igual ou maiores de 80 anos.

Para tentar reduzir os casos e mortes em Mato Grosso do Sul, o governo do Estado adotou uma série de medidas, como investimentos para ampliar o número de leitos, decretos com restrições seguindo as regras do programa "Prosseguir", assim como celeridade na distribuição e aplicação das vacinas, liderando o ranking nacional.

Leonardo Rocha, Subcom

Foto: Saul Schramm

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM CORONAVÍRUS FÁTIMA DO SUL - EFEITO VACINA
Fátima do Sul tem apenas 01 Bairro e a área Central com pessoas infectadas com coronavírus
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
VACINA LUGAR DE VACINA É NO BRAÇO
VACINA NO BRAÇO: Avanço da vacinação contribui para estabilidade da Covid em MS
LUTO FÁTIMA DO SUL - FÁTIMA DO SUL - BOLETIM COVID19
Em 07 dias, mais 01 óbito e 08 casos de Covid são confirmados em Fátima do Sul
VACINAÇÃO COVID
Adolescentes entre 12 e 17 anos serão incluídos na vacinação contra Covid, veja como será
AÇÕES DO GOVERNO MS
Regionalização da Saúde avança com novos hospitais em 10 cidades de MS
COMÉRCIO LIVRE
MS libera todas atividades durante pandemia
INVERNO
Onda de frio deixa temperaturas entre 4°C e 20°C em Mato Grosso do Sul
Frio de gelar os ossos chega a MS e há possibilidade de geada no sul do estado (G1) FRIO INTENSO
Frio intenso com geadas e temperatura de até -5° entre quarta e sexta em MS
COVID-19
Riedel pede que foco seja os números positivos após redução de óbitos por covid em MS