Menu
SADER_FULL
terça, 25 de fevereiro de 2020
SADER_FULL
Busca
ALERTA

Médicos alertam dos riscos de lesões e até morte do ''Desafio da rasteira''

Popular entre adolescentes, 'brincadeira' perigosa viralizou nas redes sociais; entenda o perigo

12 Fev 2020 - 16h23Por Estado de Minas

Virou moda sobretudo entre crianças e adolescentes. Dois colegas chamam um terceiro para compor uma formação em linha reta. Primeiro, os dois da ponta dão um pulo, como se performassem uma coreografia. Depois, convidam o componente do meio para fazer o mesmo. No momento em que ele salta, surpresa: leva uma bela rasteira e cai no chão.

O jogo, aparentemente, termina em muitas risadas e vai para as redes sociais, onde se transforma numa espécie de desafio. "Peguei um bobo! Agora, quero ver pegar também!", instigam os posts - comuns até mesmo em perfis de celebridades . O problema, alertam especialistas, é que a brincadeira é perigosa e pode ter desfechos terríveis, que incluem lesões na coluna, fraturas e até morte.

Riscos para todos

Segundo  o ortopedista Eduardo Frois Temponi, o maior perigo do desafio está no fato de que a pessoa que recebe a rasteira, uma vez que é pega "no susto", cai sem chance de se apoiar durante a queda, usando as mãos ou os braços. Com isso, corre o risco de bater com a cabeça ou machucar a coluna regiões importantes, o que pode ocasionar sequelas irreversíveis. 

''Esse tipo de traumatismo leva a desmaios simples, perda de consciência, perda de habilidades cognitivas e até mesmo à morte'', alerta o ortopedista Eduardo Temponi(foto: Arquivo Pessoal)

"Por exemplo, traumas cranioencefálicos. Esse tipo de traumatismo leva a desmaios simples, perda de consciência, perda de habilidades cognitivas e até mesmo à morte, se houver um sangramento muito grande. No caso de ferimentos na coluna, tanto a lombar quanto a cervical, eles podem ocasionar prejuízos aos movimentos e à sensibilidade. Ou seja: paraplegia e tetraplagia", alerta. 

 
O especialista também chama atenção para a possibilidade de contusões e rupturas ósseas, que não raro requerem cirurgias complexas e longos períodos de imobilização e recuperação.  
 
"Estamos falando de impactos com potencial para romper ligamentos - uma experiência, por sinal, bastante dolorosa. Ou de gerar luxações - quando uma articulação perde o contato com a outra. É importante ressaltar que quem dá a rasteira, o 'agressor' também está sujeito a isso, já que a pessoa agredida pode cair em cima da perna dele. Essa 'brincadeira, portanto, é perigosa para todos os envolvidos, não só para o 'desavisado' que cai de costas. No fim das contas, todo mundo pode acabar parando no hospital", pondera o médico.

Resgate

Em caso de desmaios e dificuldades de locomoção dos envolvidos no desafio, o especialista em coluna Daniel Oliveira é infático: é muito importante não tentar mover a pessoa da superfície em que ela estiver, ou fazer com que ela se levante.

Desafio da rasteira: brincadeira popular na internet, sobretudo entre adolescentes, viralizou nas redes sociais. Especialistas alertam para o risco de lesões graves e até morte(foto: Reprodução/Youtube)

De acordo com o ortopedista, em caso de fraturas na coluna ou no pescoço, por exemplo, qualquer movimento pode piorar o quadro da pessoa ferida, condenando-a à cadeira de rodas ou à morte.
 
"Tem que chamar o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel) ou Corpo de Bombeiros. Só eles são treinados para fazer esse tipo de resgate. Agora, o que todos podemos fazer é atuar na prevenção desses acidentes. O desafio da rasteira não é um entrentenimento saudável. Precisamos conscientizar juventude disso o quanto antes", reflete. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GLÓRIA DE DOURADOS - LUTO
Morre o eterno Maestro Jeú, da Banda Marcial e Guarda Mirim de Glória de Dourados
CORONAVIRUS
Coronavírus: noivos nas Filipinas se casam usando máscaras
PAISES EM ALERTA
Os mapas que mostram o avanço do coronavírus pelo mundo
DOURADOS - LUTO
Corretor de imóveis Nelson Salazar morre de infarto aos 67 anos em Dourados
FATIMASSULENSE EM DESTAQUE
Fatimassulense conquista vitória na 1ª Corrida Lep Lep Cross Country de Dourados
NÃO RESISTIU
Ex-prefeito de Amambai e secretário especial da Casa Civil não resiste e morre no Hospital
NOVA ANDRADINA DE LUTO
Lia perde luta contra o câncer 3 dias antes de completar 40 anos, e deixa de luto Nova Andradina
FÁTIMA DO SUL - CIA DO BICHO
Cia do Bicho fala do tratamento adequado e seus cuidados sobre a Dermatite canina, Confira
VIRGINDADE
Jovem que sofreu acidente de carro leiloa a virgindade para saldar dívida com hospital
FÁTIMA DO SUL - CHAMADA PÚBLICA
Escola Vicente Pallotti realiza chamada pública para adquirir merenda escolar em Fátima do Sul