Menu
SADER_FULL
terça, 9 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
descoberta

Jovem de 15 anos cria teste que detecta três tipos de câncer em 5 minutos

22 Out 2013 - 13h55Por Terra

Aqueles que acreditam que os jovens não têm condições de ensinar nada aos mais velhos vão se surpreender com o norte-americano Jack Andraka, 15 anos, responsável pela invenção de um detector de câncer. O sensor, que é feito de papel, identifica três tipo de câncer (de pâncreas, ovário e pulmão).

Primeiramente, Andraka se debruçou sobre o câncer pancreático. O motivo? Um amigo de seu irmão morreu por causa da doença. "Fiquei interessado pela descoberta precoce, fiz uma tonelada de investigações e tive essa ideia", afirmou o jovem, durante a sua apresentação na Feira Internacional de Ciência e Engenharia da Intel.

O método, que lhe rendeu o primeiro lugar no prêmio da Intel, descobre o câncer de pâncreas de forma até 168 vezes mais rápida que os aparelhos usados atualmente. Além disso, fornece resultados 90% mais precisos, 400 vezes mais sensíveis e 26 mil vezes mais baratos do que os métodos atuais. O custo é de três centavos de dólar e o resultado chega em menos de cinco minutos.

O sensor criado pelo adolescente pode testar urina ou sangue e, se o resultado for positivo para a proteína mesotelina, indica que o paciente tem câncer no pâncreas. A tira de papel utilizada, muda conforme a quantidade da proteína no sangue e isso pode, de acordo com Andraka, detectar o câncer antes mesmo dele se tornar invasivo.

Seu prêmio de US$ 75 mil será usado para as pesquisas. Andraka pretende estudar para se tornar um patologista. Enquanto isso, ele planeja iniciar testes clínicos com o sensor e colocá-lo no mercado em dez anos.

Poluição e câncer de pulmão
Por falar em câncer, recentemente, a Agência Internacional da Organização Mundial da Saúde para Pesquisa sobre o Câncer (Iarc) anunciou oficialmente, pela primeira vez, que a poluição do ar é uma substância cancerígena - assim como o amianto, o fumo do tabaco e a radiação ultravioleta.

A professora de bioestatística da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, Francesca Dominici, alerta: "Você pode optar por não beber ou não fumar, mas você não pode controlar se você está ou não exposto à poluição do ar. Você não pode simplesmente decidir não respirar".

As fontes de poluição do ar estão por toda parte, inclusive em veículos movidos a combustíveis fósseis, usinas de energia e emissões industriais e agrícolas. O ar é composto por gases e partículas que apresentam um grande risco ao respirar, pois a poeira é depositada nos pulmões, possibilitando a reprodução acelerada e indevida de algumas proteínas que aumentam as chances de câncer.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geraldo Resende em live do Governo do Estado, recentemente (Foto: Arquivo/Reprodução) AVANÇO DO CORONAVÍRUS EM MS
Secretário defende toque de recolher às 20h e suspensão das aulas em MS
TRISTEZA E COMOÇÃO
Vitimas da Covid-19, pai e filho são sepultados no dia
AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: valores serão de R$ 175, R$ 250 e R$ 375, diz Guedes
SOS MATO GROSSO
Mato Grosso anuncia colapso e pede socorro, mas estados dizem que não têm vaga para ajudar
AÇÕES DO GOVERNO MS
Em evento na Assomasul, Riedel destaca ações de combate à pandemia
CORONAVIRUS EM FATIMA DO SUL
Segunda feira tem 02 casos e 07 internados pela Covid-17 em Fátima do Sul
óbitos BOLETIM CORONAVÍRUS EM MS
Homem de 37 anos está entre os 25 óbitos por coronavírus nas últimas 24h em MS
INVESTIMENTOS NA SAÚDE
Hospital da Mulher da Criança será entregue hoje em Dourados
MULHERES VALOROSAS
Na linha de frente, mulheres fazem gestão de excelência no combate da pandemia da Covid-19
HOSPITAL SERÁ ENTREGUE HOJE
Hospital da Mulher e da Criança será referência no atendimento para região da Grande Dourados