Menu
SADER_FULL
domingo, 16 de janeiro de 2022
Busca
TRAGÉDIA

Incêndio afeta fábrica de vacinas indiana responsável por doses destinadas ao Brasil

Instituto Serum produz fórmula da AstraZeneca; segundo mídia local, imunizantes não foram atingidos pelas chamas de grandes proporções

21 Jan 2021 - 09h02Por O Globo

NOVA DÉLHI — Um incêndio ocorreu nesta quinta-feira no Instituto Serum, maior fabricante mundial de vacinas, em Pune, na Índia. A imprensa indiana afirma que a produção de vacinas contra a Covid-19 não foi afetada. O instituto é responsável pelas 2 milhões de doses do imunizante da AstraZeneca/Universidade de Oxford adquiridas pelo Brasil, que estão no centro de um imbróglio diplomático.

CiênciaCloroquina contra Covid-19 vai da 'eficácia não comprovada' à 'ineficácia comprovada'

Pela TV, canais de televisão indianos exibiram imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza sobre as instalações do Serum, em Pune, no Oeste da Índia, onde milhões de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo produzidas atualmente.

Incêndio atinge prédios do Instituto Serum, na cidade de Pune, na Índia Foto: - / AFP

Incêndio atinge prédios do Instituto Serum, na cidade de Pune, na Índia Foto: - / AFP

Bombeiros tentam controlar um incêndio que eclodiu no Instituto Serum da Índia Foto: - / AFP

Bombeiros tentam controlar um incêndio que eclodiu no Instituto Serum da Índia Foto: - / AFP

Instituto Serum produz 50 milhões de doses por mês de vacina contra Covid-19 Foto: - / AFP

Instituto Serum produz 50 milhões de doses por mês de vacina contra Covid-19 Foto: - / AFP

Trabalhadores usando equipamento de proteção caminham após um incêndio no Instituto Serum, da Índia Foto: - / AFP

Trabalhadores usando equipamento de proteção caminham após um incêndio no Instituto Serum, da Índia Foto: - / AFP

O estoque e a produção das vacinas contra Covid-19 estão seguros, segundo o jornal "Times of India" Foto: - / AFP

O estoque e a produção das vacinas contra Covid-19 estão seguros, segundo o jornal "Times of India" Foto: - / AFP

Trabalhadores usando equipamento de proteção caminham após um incêndio no Instituto Serum, em Pune Foto: - / AFP

Trabalhadores usando equipamento de proteção caminham após um incêndio no Instituto Serum, em Pune Foto: - / AFP

Em dezembro, o Brasil firmou, via Fiocruz, um acordo com o Serum Institute of India para o envio de dois milhões de doses prontas do imunizante da AstraZeneca, à margem do acordo que o país selou com a farmacêutica britânica, que prevê a produção nacional. A intenção era acelerar a imunização do país, e o uso emergencial do aporte de doses recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

ArticulaçãoGovernadores pedem que Bolsonaro abra diálogo com governo da China por vacina

As doses, previstas para o último final de semana, acabaram retidas em solo indiano. O governo da Índia afirma oficialmente que priorizará a imunização da população mais vulnerável antes de abrir exportações. Unidades da vacina, no entanto, já foram enviadas para países do Sudeste Asiático.

Diplomatas do Itamaraty avaliam que o canal de diálogo com o país e com a China está "obstruído" em função do alinhamento do Brasil aos Estados Unidos em tratativas sobre patentes na Organização Mundial do Comércio (OMC), como reportou O GLOBO.

Leia Também

CORONAVÍRUS FÁTIMA DO SUL - VEJA O BOLETIM
SE CUIDEM: Em 48h são registrados 52 positivos para Covid que já chega a 113 em Fátima do Sul
coronavírus FÁTIMA DO SUL - BOLETIM COVID-19
SUBIU MAIS: Confira o boletim das últimas 24h com novos números em Fátima do Sul
ÔMIGRON - CORONAVÍRUS ÔMICRON EM MS
SES confirma primeiro caso da variante Ômicron em MS
Foto: Arquivo CANCELADO
Cultura cancela novo festival de música em MS devido ao aumento de casos de covid
VÍCIO
Pornografia
COVID-19 NO MS
Lives com informações da Covid passam a ser transmitidas semanalmente toda segunda-feira
AÇÕES DO GOVERNO MS
Emoção e gratidão marcam famílias que começaram 2022 com conta de energia zero
PREOCUPANTE
Casos de Covid-19 dobram em 24 horas no Estado de MS
100 ATENDIMENTO
Caixa Econômica suspende atendimento após 05 funcionários contraírem Covid-19 em Fátima do Sul
Assecom Itaporã AVANÇO DA COVID-19
Prefeitura decreta retorno de quarentena após salto de casos de Covid em cidade de MS