Menu
SADER_FULL
domingo, 7 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
dourados

Em Dourados, 30% dos doadores de sangue estão inativos

São mais de 8 mil cadastros paralisados. Hemocentro inicia campanha para estimular doadores.

25 Nov 2013 - 13h14Por Dourados Agora

Em Dourados, dos 29 mil cadastros de doação de sangue, cerca de 30% estaria inativo segundo estimativa não oficial do Hemocentro. De acordo com a assistente social Rosa Fernandes, os motivos das desistências, que acontecem em todo o país, são variados. Segundo Rosa, enquanto alguns doadores mudaram de endereço, ou alegam falta de tempo, outros adquiriram alguma doença crônica ao longo dos anos, o que impede as doações. No Dia Nacional Do Doador de Sangue, além de homenagear aqueles que ajudam a salvar vidas em Dourados, o Hemocentro tem como desafio aumentar o número de cadastros.

Segundo ela, apesar dos inativos, o Hemocentro vem conseguindo manter a média de atendimentos. São coletados em torno de 1 mil bolsas mensais de sangue. Em torno de 80% é utilizado e 20% compõe o estoque. Cada bolsa dura em tor-no de 35 dias e quando não alguma tipagem sanguínea está em déficit o socorro vem de doações no Hemocentro de Campo Grande. Cada doador coleta o sangue a cada dois ou três meses.

Segundo Rosa, as baixas também são constatadas de um ano para outro. Segundo ela de 2012 para 2013, cerca de 10% dos doadores deixaram de comparecer ao hemocentro. “Há cerca de 4 anos anos atrás, as empresas estimulavam a doação de sangue e as pessoas priorizavam de forma rotineira este ato de salvar vidas. Hoje uma parcela das pessoas cadastradas não encontram mais tempo para doar”, lamenta.

Por causa disso, segundo Rosa, o Hemocentro de Dourados, que funciona de segunda a sexta-feira vai abrir uma vez por mês também aos sábados em horário das 7h ás 12h. A primeira iniciativa neste sentido acontece no próximo dia 14. Agora para o final de ano Rosa diz que é de fundamental importância que as pessoas doem sangue tenho em vista a baixa registrada com as férias e os índices de acidentes que tendem a aumentar.

Expectativa

Rosa vê boas expectativas de aumento nas doações com o fato do governo federal ampliar a idade máxima de doação de sangue para 69 anos. Antes esta faixa etária era de 16 a 67 anos. “Nós temos pessoas que doaram por muito tempo e que só pararam por causa da idade máxima permitida”, destaca. Com as idades mínima e máxima para doação ampliadas, 8,7 milhões novos voluntários em todo o país poderão contribuir para manter os bancos de sangue.

Direitos

Segundo a Lei 219/09, os doadores voluntários de sangue do Estado têm direito ao mesmo atendimento dos idosos em filas de bancos e no âmbito da Justiça Estadual, com relação à prioridade. O doador também tem 50% de desconto na entrada de estabelecimentos de diversão ou cultural, como também de atividades recreativas. Para ter direito aos benefícios, o individuo precisa possuir a carteira de identificação do doador, fornecida pelos hemocentros e bancos de sangue. A carteira tem validade de um ano. Em to do o país, quando um cidadão doa sangue, ele tem direito a um dia de folga, no período de um ano, assegurado pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Critérios

Interessados em doar sangue devem comparecer ao Hemocentro bem alimentados e munidos de documento de identidade com foto, estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes e alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. O hemocentro fica na Rua Waldomiro de Souza, 295 anexo ao Pam, na Vila Industrial. Mais informações, pelo telefone 3424.4192 ou 0400.

Hemocentro de Dourados inicia atendimentos uma vez por mês no sábado para aumentar estoque.
Foto : Hédio Fazan

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM COVID-19
16 óbitos em 07 cidades nas últimas 24h, já faltam leitos nos hospitais da microrregião da Capital
TUDO PARADO
INSS interrompe atendimentos após servidores testarem positivo para a Covid-19 em Dourados
CORONAVÍRUS NO MS
Trabalho da SES possibilita habilitação de 115 leitos de UTI-Covid em MS
NA LUTA PELA VIDA
Sertanejo campo-grandense Paulo Sérgio está internado em estado grave com coronavírus
100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
PICO DA PANDEMIA
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
CORONAVIRUS EM JUTI
Com alta ocupação de leitos em MS, Juti proíbe até reuniões familiares
FÁTIMA DO SUL - VACINAÇÃO CONTRA COVID
Idosos a partir de 75 anos começam ser vacinados nesta sexta-feira em Fátima do Sul
AQUISIÇÃO DE VACINA
Vicentina e 10 cidades do MS aderiram a consórcio para compra de vacina contra Covid-19