Menu
SADER_FULL
quinta, 29 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
TRATAMENTO HUMANIZADO

Em carta, internas agradecem qualidade nas refeições e tratamento humanizado no presídio de Jateí

No texto, as reeducandas agradecem desde as custodiadas que trabalham no plantio de verduras na horta do presídio, cozinheiras à diretora da unidade.

16 Jul 2020 - 13h04Por Agepen

Jateí (MS) - A direção do Estabelecimento Penal Feminino Luiz Pereira da Silva, em Jateí, foi surpreendida com uma carta, assinada por praticamente todas as internas, agradecendo pela alimentação que é servida no local, o que demonstra "preocupação com o bem-estar de todas", conforme cita um dos trechos.

No texto, as reeducandas agradecem desde as custodiadas que trabalham no plantio de verduras na horta do presídio, cozinheiras à diretora da unidade.
A carta ressalta que os alimentos são muito bem preparados e de boa qualidade, citando também verduras e legumes cultivados na própria unidade "com muito carinho", que reforçam as refeições.

"Estou orgulhosa pelo reconhecimento das internas. Nos dá a sensação de dever cumprido, de ver que a nossa forma de trabalho está gerando resultados, e de que estamos no caminho certo", destaca a diretora do Presídio Solange Pereira.

Para a dirigente, o registro feito pelas detentas é resultado do alinhamento na forma de trabalho entre a direção e os servidores, nos atendimentos dispensados às internas.

As refeições no presídio são de responsabilidade de uma empresa terceirizada. O cardápio é elaborado pela nutricionista da empresa, que as orienta as três custodiadas que trabalham na cozinha do local. Pelo serviço eles recebem remuneração e remição de um dia na pena a cada três trabalhados, conforme estabelece a Lei de Execução penal (LEP).

Diariamente, uma servidora penitenciária, responsável pela fiscalização do contrato com a empresa terceirizada, também acompanha a execução do serviço.

Um diferencial importante, na opinião da diretora, é o cultivo da horta, de onde são colhidas diversas variedades de verduras e leguminosas como: alface, couve, rúcula, almeirão, berinjela, rabanete e cheiro verde. Tudo é aproveitado na preparação das refeições.

Com cerca de 70 reeducandas atualmente, o presídio de Jateí têm desenvolvido várias ações voltadas para a humanização da pena e reinserção social. Um exemplo é o pioneirismo na parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Prefeitura de Jateí, Ministério Público e Poder Judiciário, através da qual as custodiadas, mesmo em cumprimento do regime fechado, atuam na limpeza urbana da cidade; convênio que exite desde abril de 2018.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS - 1.581 MORTES
MS registra 410 novos casos de covid-19 em 24 horas e secretário reforça atenção para dia de Finados
VAGAS DE EMPREGO
Governo do Estado divulga resultado de seletiva Simplificado para contratação de médicos legistas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia
PANDEMIA
Dourados registra 85 casos de Covid e mantém alta em média de confirmações
COVID-19 EM BONITO
Após receber multidão de turistas, MPE recomenda medidas para evitar aglomerações em Bonito
100 AULAS
Um mês após retorno, duas escolas fecharam turmas após casos de Covid-19 em Campo Grande
PRESENTE DE PAPAI NOEL
Reino Unido pode disponibilizar vacina contra Covid-19 antes do Natal
CORONAVÍRUS EM MS
CORONAVÍRUS: Menino de 5 anos morre e é 1º criança vítima da covid em MS