Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 3 de dezembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Depilação com lâmina

Depilação com lâmina: como evitar pelos encravados e reações alérgicas

Após o uso, a lâmina deve ser higienizada com água fria corrente e álcool 70% anti-séptico

9 Abr 2014 - 07h00

Prática, rápida e acessível a lâmina é um sucesso entre as mulheres. Os homens também são fãs na hora de fazer a barba. Camila Santos Bueno, médica dermatologista de São Paulo, explica os cuidados que garantem uma pele lisinha e sem as já conhecidas reações adversas que este método de extração de pelos pode desencadear.

A Lâmina ideal
1. Modelo -
É preciso escolher a ferramenta adequada. “Preste atenção no formato da lâmina e respeite as recomendações do fabricante. Versões desenvolvidas especialmente para o público masculino tendem a agredir a pele feminina. O contrário também é verdadeiro: a lâmina feminina, em geral, não dá conta de extrair os pelos masculinos. O atrito causado pelo maior número de tentativas de extração pode machucar a cútis”, ressalta a médica.

2. Higienização - Após o uso, a lâmina deve ser higienizada com água fria corrente e álcool 70% anti-séptico. Mantenha-a em local fresco e arejado.

3. Durabilidade - A vida útil é relativa. Influenciam nesse quesito a frequência de uso e a espessura dos pelos removidos. A lâmina sem corte pode lesionar a pele e desencadear infecções. Ao menor sinal de desgaste, não hesite. Dispense-a e coloque em uso uma nova.

Abra os poros. “Facilitar a saída dos pelos se dá, sobretudo, através da abertura dos poros. Para tanto, na véspera esfolie suavemente, durante o banho, a região a ser depilada com bucha vegetal. Na hora da remoção dos pelos a água morna e o vapor também são aliados”, entrega a especialista. Por fim, aposte em sabonetes com poder hidratantes que amolecem os pelos. Há produtos específicos para essa função no mercado – mas os sabonetes com ativos emolientes em geral dão conta do recado.

Corte. “Popularmente conhecida como pelo encravado, a foliculite também pode pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos. Porém a que mais comumente acomete homens e mulheres é a chamada foliculite mecânica, causada por maus hábitos na hora da depilação”, explica a dermatologista. O corte deve ser feito no sentido contrário de crescimento dos pelos. Pressionar demais o aparelho contra a pele pode causar arranhões e cortes. Lembre-se: é o aparelho que faz o trabalho por você. Mantenha as lâminas paralelas à pele e pressione suavemente. Problemas para remover pelos mais curtos, por exemplo, sinalizam que talvez esteja na hora de você trocar o seu aparelho.

Hidratação na medida. A hidratação é fundamental no processo de renovação da pele; dessa forma também facilita a remoção dos pelos. A especialista ressalta: “Após a depilação evite aplicar hidratante na pele uma vez que as chances de entupir os poros e encravar os pelos são grandes. Do mesmo modo é importante escolher um produto que atendas as necessidades do seu organismo: para a pele produtos à base de gel hidratam sem pesar; já para pele seca pede texturas mais cremosas. Na dúvida, converse com seu dermatologista”.

Deixe a pele respirar. O uso diário e contínuo de roupas muito justas podem impedir a saída do pelo. Alterne o uso com peças mais larguinhas que permitam que a pele respire. Se possível, privilegie algodão ao invés de tecidos sintéticos.

Na hora de fazer a barba
Fazer a barba é tarefa diária para a maioria dos homens. A eles, Rita de Cássia, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional Fluminense, salienta alguns cuidados específicos.

1. A lâmina deve ser passada no sentido do crescimento dos pelos. Essa manobra ao contrário faz com que os pelos penetrem por baixo da pele antes de serem cortados, favorecendo encravamento dos mesmos.

2. A espuma de barbear garante um barbear mais confortável e menos agressivo a pele. Além disso, esfolie a pele pelo menos uma vez por semana com cosméticos específicos; dê preferência para bases cremosas e com microesferas de polietileno, pois agridem menos a pele. Os movimentos circulares são suaves e não podem deixar a pele vermelha.

3. Lave a lâmina de barbear após cada remoção; o acúmulo de pelos diminui a eficácia do aparelho.

4. Loções pós-barba são aliadas para acalmar a cútis. As versões sem álcool são mais eficazes nesse sentido. Fique de olho no rótulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - CORONAVÍRUS
Após funcionária testar positivo para o coronavírus, Gazin fecha pela 2ª vez em Fátima do Sul
ALERTA VERMELHO
Naviraí entra na pior faixa de risco para Covid-19
VACINA COVID 19
Brasil recebe 1 milhão de doses da vacina contra Covid-19
MS - 1.804 MORTES
Com 1,1 mil confirmados em 24h, MS tem 102,2 mil casos e 1,8 mil mortes por coronavírus
CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
f14b7ef8 0f4a 4835 aa6c 0095b61b9d25 FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
Culturama registra mais 07 casos em dia de 22 positivos de coronavírus em todo município
PANDEMIA AVANÇA
Brasil segue com média móvel de mortes por Covid acima de 500; total de óbitos passa de 174,5 mil
COVID-19 NO EUA
EUA registra pela 1ª vez 3 mil mortos por Covid-19 em 24 horas
Casal Roberto e Magally foi infectado pelo coronavírus - Crédito: Foto: Arquivo Pessoal/Patrícia Küne JUNTOS PARA SEMPRE
Casados há 57 anos, idosos morrem de covid-19 no mesmo dia
COPA DE 94
'Bebê do Tetra', na Copa de 94, filho do jogador Bebeto é pai pela primeira vez