Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 6 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
CHEGOU MAIS VACINA

Com a chegada de 22 mil novas doses de vacina, MS projeta imunizar 65% dos profissionais de saúde

Chegou na tarde deste domingo (24), em Campo Grande, 22 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

24 Jan 2021 - 18h06Por Correio do Estado

Chegou na tarde deste domingo (24), em Campo Grande, 22 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, contra a Covid-19. 

Segundo o Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, os imunizantes deverão ser aplicados em profissionais da saúde que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia do coronavírus. 

A expectativa é vacinar 65% dessa parcela da população.

Os imunizantes fazem parte do lote de 2 milhões de doses que chegaram ontem (23) no Brasil, importado da Índia. Segundo Resende, devido ao Enem, que também ocorreu neste domingo, a segurança pública estava empenhada na realização do Exame e, por esse motivo, as doses serão distribuídas na manhã dessa segunda-feira (25), para os 79 municípios do Estado.  

Os imunizantes serão armazenados na central de frios da Secretaria de Saúde e, posteriormente, serão distribuídos em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. 

"A princípio, a vacina da Astrazeneca será aplicada em profissionais da linha de frente do combate à pandemia. Nós já vacinamos 37% desses profissionais e, com a chegada desse novo imunizante, vamos aplicar a primeira dose em mais outros 28% desse segmento. Ou seja, almejamos chegar ao percentual de 65% dessa parcela da população. Além disso, queremos incluir também outro quantitativo de idosos”, disse Resende.

A vacina da Astrazeneca/Oxford tem uma janela de 90 dias entre a primeira dose e a segunda. Já a CoronaVac, tem um período que deve ser respeitado entre a primeira dose e a segunda de 14 a 28 dias. 

Questionado pelo Correio do Estado, se o imunizante será priorizado pelo Governo devido a esse tempo maior de janela, Resende afirmou que a meta agora é imunizar a maior parte dos profissionais da saúde e usar esse tempo para que outros lotes cheguem ao Estado.  

“Nós deveremos dar o tempo máximo que esse imunizante possa ofertar, então vamos fazer a vacinação em 22 mil trabalhadores na área da saúde, aguardando que nesse intervalo de tempo possamos ter a segunda dose, que poderá, no caso da vacina da AstraZeneca, nos dar esse intervalo de 90 até 120 dias", disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM COVID-19
16 óbitos em 07 cidades nas últimas 24h, já faltam leitos nos hospitais da microrregião da Capital
TUDO PARADO
INSS interrompe atendimentos após servidores testarem positivo para a Covid-19 em Dourados
CORONAVÍRUS NO MS
Trabalho da SES possibilita habilitação de 115 leitos de UTI-Covid em MS
NA LUTA PELA VIDA
Sertanejo campo-grandense Paulo Sérgio está internado em estado grave com coronavírus
100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
PICO DA PANDEMIA
SES registra 23 novos óbitos por Covid, e MS já acumula 3.416 vidas perdidas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
CORONAVIRUS EM JUTI
Com alta ocupação de leitos em MS, Juti proíbe até reuniões familiares
FÁTIMA DO SUL - VACINAÇÃO CONTRA COVID
Idosos a partir de 75 anos começam ser vacinados nesta sexta-feira em Fátima do Sul
AQUISIÇÃO DE VACINA
Vicentina e 10 cidades do MS aderiram a consórcio para compra de vacina contra Covid-19