Menu
SADER_FULL
sexta, 5 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO

Com 42 mortes, saúde alerta sobre casos de dengue em MS

é propício para que a população faça o devido combate ao mosquito da dengue, aumentando os cuidados com a limpeza das casas e terrenos.

3 Nov 2020 - 09h44Por Dourados Agora

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) acendeu o alerta para a quantidade de casos registrados de Dengue em Mato Grosso do Sul. Nos primeiros 10 meses do ano, foram registrados mais de 70,5 mil notificações e 42 mortes. As vítimas tinham idade entre 9 a 92 anos. Ao todo, 55,7% das vítimas são mulheres e 44,3% homens.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, no momento em que se faz necessário o isolamento social em razão da pandemia do coronavírus, é propício para que a população faça o devido combate ao mosquito da dengue, aumentando os cuidados com a limpeza das casas e terrenos. "Aproveite o isolamento social para verificar nas residências se existe o criadouro do mosquito da dengue. Nós somos o segundo Estado no ranking nacional desta doença que tem ceifado muitas vidas".

Segundo a diretora-geral de Vigilância em Saúde da SES, Larissa Castilho, os números são alarmantes diante da alta incidência em todos os municípios do Estado. "Infelizmente, muitas pessoas não estão colaborando, existem muitos criadouros nas residências que precisam ser eliminados pelos próprios moradores, considerando que 80% dos criadouros se concentram nas residências".

Dados do Boletim Epidemiológico de Dengue apontam que os cinco municípios com maior incidência de casos são: Douradina, São Gabriel do Oeste, Anaurilândia e Ponta Porã. Dos 75 mil casos confirmados, 73% dos casos encerrados foram diagnosticados de forma clínica, levando em conta os sintomas e o histórico epidemiológico daquele paciente e 27% laboratorial via Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), por meio de exame RT-PCR em tempo real, detecção de anticorpo IgM e detecção de antígeno NS1.

Das doenças transmitidas pelo vetor Aedes aegypti, a SES registrou neste ano 195 casos de Chikungunya e 71 Zika, ambas sem nenhuma morte, em Mato Grosso do Sul.

Das Ações de Combate ao Aedes aegypti

O Governo do Estado, por meio da SES, tem realizado o contato constante com os municípios para dar suporte técnico no enfrentamento ao combate ao Aedes aegypti. Conforme o Coordenador Estadual de Controle de Vetores da SES, Rafael Rodrigues Silva, diversas reuniões foram realizadas com os municípios.

"Fizemos reuniões por meio de videoconferência com os 79 municípios para uniformizar as ações de combate ao Aedes aegypti e traçamos novas estratégias para novo período epidêmico que se aproxima", destaca o coordenador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AQUISIÇÃO DE VACINA
Vicentina e 10 cidades do MS aderiram a consórcio para compra de vacina contra Covid-19
BOLETIM CORONAVÍRUS EM MS
Mulher de 39 anos está entre os óbitos das últimas 24h em Mato Grosso do Sul, veja o boletim
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
MS EM DESTAQUE
MS é o estado que mais aplicou as duas doses da vacina contra a Covid-19
NAVIRAI - 76 MORTES
Naviraí tem quinze dias de medidas restritivas e lockdown em dois fins de semana
CORONAVAC
Sexta remessa de vacinas são entregues nesta quinta pelas forças de segurança
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
Coronel Adib Massad, durante uma das visitas à Dourados. (Foto: Arquivo/O Progresso) LUTO NO MS
Morre aos 91 anos o coronel Adib Massad, lenda da segurança nas fronteiras de MS
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil