Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 13 de abril de 2021
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
Busca
MORTANDADE

Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez

País contabilizou 13.106.058 casos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. Foram 4.211 mortes pela doença registradas em 24 horas, um novo recorde.

7 Abr 2021 - 10h39Por G1

O Brasil registrou 4.211 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, batendo pela primeira vez a trágica marca de 4 mil óbitos anotados em um só dia e totalizando nesta terça-feira (6) 337.364 vítimas. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias ficou em 2.775. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +22%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Mortes por Covid registradas em 24 horas no país batem recorde: 4.211  Foto: Editoria de Arte/G1

Mortes por Covid registradas em 24 horas no país batem recorde: 4.211 — Foto: Editoria de Arte/G1

O grande registro de óbitos do dia reflete o represamento de dados do final de semana estendido após os feriados da Páscoa. Aos sábados, domingos e feriados, quando há equipes menores trabalhando, é comum que os números venham menores do que durante a semana e isso resulte em represamento dos registros, verificado nos dias posteriores.

Além do Brasil, apenas os EUA já registraram mais de 4 mil vítimas em um único dia; em seu pior momento após as festas de fim de ano, o país norte-americano anotou 4.476 mortes no dia 12 de janeiro, segundo o portal Our World in Data. Por esse parâmetro, o país com a terceira pior marca foi a Argentina, com 3.351 mortes anotadas em 1º de outubro do ano passado, segundo a mesma fonte.

Já são 76 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 21 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e é o décimo primeiro dia com a média acima da marca de 2,5 mil. O número voltou a subir nesta terça, após quatro dias em queda.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Evolução da média móvel de mortes no país na última semana. Índice voltou a subir após 4 dias em queda  Foto: Editoria de Arte/G1

Evolução da média móvel de mortes no país na última semana. Índice voltou a subir após 4 dias em queda — Foto: Editoria de Arte/G1

  • Quarta (31): 2.971 (recorde)
  • Quinta (1º): 3.119 (recorde)
  • Sexta (2): 3.006
  • Sábado (3): 2.800
  • Domingo (4): 2.747
  • Segunda (5): 2.698
  • Terça (6): 2.775

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 13.106.058 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 82.869 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 63.143. Isso representa uma variação de -16% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de queda nos diagnósticos.

Treze estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: ES, MG, RJ, SP, DF, MS, MT, AP, PA, CE, MA, PB, PE e PI.

Brasil, 6 de abril

  • Total de mortes: 337.364
  • Registro de mortes em 24 horas: 4.211
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 2.775 (variação em 14 dias: +22%)
  • Total de casos confirmados: 13.106.058
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 82.869
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 63.143 por dia (variação em 14 dias: -16%)

Estados

  • Subindo (13 estados e o Distrito Federal): ES, MG, RJ, SP, DF, MS, MT, AP, PA, CE, MA, PB, PE e PI
  • Em estabilidade (8 estados): PR, SC, GO, RO, TO, AL, RN e SE
  • Em queda (5 estados): RS, AC, AM, RR e BA

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

Balanço da vacinação contra Covid-19 desta terça-feira (6) aponta que 20.828.398 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 9,84% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 5.881.392 pessoas (2,78% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 26.709.790 doses foram aplicadas em todo o país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELOGIÁVEL
Obras e Saúde atuam e fazem 'limpa' em casa abandonada e cheia de entulhos em Fátima do Sul
Resende e Azambuja vão juntos hoje à Brasília em busca em mais vacinas, testes e kits intubação - Divulgação NA BUSCA PELA VACINA
Governador vai até Brasília em busca de mais vacinas nesta terça-feira para MS
TRISTEZA NA FAMILIA
Bebê de 40 dias morre por Covid-19 em MS: 'Ela ficou intubada por 10 dias e não aguentou', diz mãe
ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA
Secretaria de Saúde realiza webinar para acolhimento aos gestores da assistência farmacêutica
100 TRÉGUA
Após fim das restrições, média de mortes por coronavírus salta de 30,3 para 56,3 ao dia em MS
CONVIVENDO COM O PERIGO
Moradores estão assustados com animais peçonhentos de casas abandonadas em Fátima do Sul
LIVE FÁTIMA DO SUL FÁTIMA DO SUL - LIVE -
LIVE: Secretária fala sobre variante P2 confirmada e alerta população em Fátima do Sul
BOLETIM CORONAVÍRUS EM MS
ALERTA: Novas variantes P1 e P2 em circulação no MS tem maiores índices de contaminação
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
GORDURA ABDOMINAL
Confira as 06 dicas para perder gordura abdominal mais rápido