Menu
SADER_FULL
domingo, 5 de abril de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
CORONAVÍRUS NO BRASIL

Atuação do profissional biomédico se destaca na pandemia do coronavírus

Atuação do profissional biomédico se destaca na pandemia do coronavírus

24 Mar 2020 - 20h40Por UNIGRAN / ASSESSORIA

O país vive um momento atípico que espanta cada dia mais principalmente a nova geração, marcado por restrições, isolamento, quarentena e em alguns lugares até o toque de recolher. Essa mudança sistemática na rotina dos brasileiros, reflexo de outros países, se dá por uma ameaça ‘invisível’, o Covid-19, que já matou cerca de 15 mil pessoas e infectou mais de 300 mil, em praticamente todos os países do mundo.

O novo coronavírus surgiu na China em 31 de dezembro de 2019. Muitas espécies de animais, como o camelo, gado, gato e morcego naturalmente podem ser reservatórios para o vírus. Tudo indica que a transmissão tenha acontecido em um grande mercado de frutos do mar e animais vivos, sugerindo que a disseminação ocorreu de animais para pessoas. No entanto, o número crescente de pacientes que supostamente não tiveram exposição ao mercado de animais indicou a propagação de pessoa para pessoa.

Essa verdadeira corrida contra a morte tem mobilizado organismos internacionais e a comunidade científica na busca por respostas sobre a prevenção, transmissão e o tratamento. E, neste cenário, surgem os novos ‘heróis’ do século 21, os profissionais da saúde, que combatem diariamente na linha de frente salvando vidas e mantendo, na população mundial, acesa a chama da esperança o pelo fim da pandemia.

E entre os integrantes dessa ‘Liga da Justiça’ da vida real, a maioria da população passa a se familiarizar com o profissional biomédico, que tem se destacado cada vez mais por ter a capacidade de estudar e conhecer a fundo essa nova ameaça catastrófica.

Luis Fernando Benitez Macorini, coordenador do curso de Biomedicina da UNIGRAN, contextualizou e explicou a importância de sua atuação profissional. “Os profissionais biomédicos que atuam nos hospitais estão na linha de frente dessa batalha, responsáveis principalmente pelo diagnóstico da doença. Já sabemos que o exame confirmatório é laboratorial, o RT-PCR, e que diante disso, necessita da atuação dos biomédicos tanto para fazer a coleta quanto a análise do material. Além de atuar na parte laboratorial, outros atuam no exame de imagem, como a tomografia computadorizada por exemplo, em pacientes de caso grave. E ainda tem aqueles que atuam na pesquisa científica, principalmente para o descobrimento de vacina. Ou seja, nossa classe está extremamente envolvida no combate ao coronavírus e o melhor, totalmente prepara para contribuir com os demais profissionais da área da saúde”, disse.

No Brasil, dois biomédicos foram os responsáveis pelo mapeamento do genoma do coronavírus. Jaqueline Góes de Jesus e Claudio Tavares Sacchi coordenaram a equipe de cientistas que publicaram a sequência do vírus em apenas dois dias após o primeiro caso do novo coronavírus ter sido confirmado no país.

Chamada de SARS-CoV-2, a sequência do genoma viral do coronavírus é de extrema importância, pois ajuda a entender como ocorre a propagação do vírus, as suas mutações e, como consequência, contribui no desenvolvimento de testes de diagnósticos e de vacinas. A sequência brasileira apresenta diferenças em relação ao genoma identificado em Wuhan, epicentro da epidemia na China, e devido a essas mutações a mesma vacina pode não ter o mesmo efeito em escala global.

“Estamos ajudando a população e também precisamos que ela nos ajude a diminuir os danos dessa pandemia. Nos próximos dias, é fundamental a quarentena total, sem distinção de pessoas. Isso significa não sair de casa, exceto por motivos de extrema necessidade. Outro cuidado fundamental para evitar o contágio é a higienização das mãos. Nos casos em que a pessoa apresentar algum sintoma que se assemelha com resfriado ou gripe, mas sem dificuldade de respirar e febre, orientamos que fique em casa. Grande parte dos infectados são assintomáticos, ou apresentam sintomas leves, por isso, muitas vezes confundem-se com outras doenças e a pessoa acaba transmitindo o vírus e, com isso, afetando diretamente toda a comunidade, principalmente aqueles menos resistentes que estão no grupo de risco”, concluiu Macorini.

Estados Unidos e China lideram esforços para desenvolver vacina contra a covid-19 e o Brasil também conta com iniciativa ainda em fase inicial, liderada por pesquisadores da USP. No último dia 20, a China começou os testes clínicos de uma vacina contra o coronavírus com 108 voluntários e quatro dias antes, o governo dos Estados Unidos anunciou que um paciente recebeu a primeira dose de uma vacina experimental contra o coronavírus. No entanto, mesmo que os testes tenham êxito, uma vacina para uso em escala global só deve ser oferecida em um prazo de um ano a um ano e meio.

Biomedicina na UNIGRAN

Pioneiro em Mato Grosso do Sul e reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC – como o melhor do Centro-Oeste, o curso de Biomedicina da UNIGRAN tem a duração de oito semestres e é oferecido no período noturno.  Para ingresso em 2020, a UNIGRAN oferece vagas por meio do Vestibular que pode ser agendando no site www.vestibularunigran.com.br, ou ainda com nota do Enem ou como portador de diploma. Mais informações podem ser obtidas pelas redes sociais curso, WhatsApp (67) 99222 5948 ou no link www.unigran.br/dourados/curso/17.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS NO MS
Coronavírus em MS, Confira os gráficos de como está a situação no Estado
CORONAVÍRUS NO MS
Mulher de Nova Andradina com coronavírus está internada em Dourados
FÁTIMA DO SUL - CORONAVÍRUS
Sem poder abrir, Academias e Profissionais de Educação Física se unem em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - CORONAVÍRUS
Em mais um boletim, Fátima do Sul continua na lista e MS tem 02 novos casos, Veja as cidades
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Reinaldo estuda fornecer alimentos para alunos não cadastrados no Vale Renda durante pandemia
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo de MS usará drones para encontrar possíveis criadouros do mosquito da dengue em terrenos
CORONAVÍRUS NO MS
Saúde de MS recebe 6 mil testes rápidos que saem de 15 a 30 minutos para diagnóstico do coronavírus
SOLIDARIEDADE
Comerciante doa notas de US$ 100 na fila do seguro-desemprego: covid-19
FIQUE EM CASA
MS chega a 60 casos de coronavírus e secretário diz que ‘melhor máscara é ficar em casa’
QUARENTENA
Justiça mantém proibida a reabertura de igrejas em Campo Grande durante quarentena do coronavírus