Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 10 de maio de 2021
Busca
AJUDA DO GPS

Após ficar 30h desaparecida, médica é encontrada em ribanceira com ajuda de GPS de celular

Médica de 31 anos se acidentou no caminho ao trabalho e ficou 30h horas desaparecida

22 Abr 2021 - 08h37Por Yahoo Notícias

Depois de ficar quase 30 horas desaparecida, a médica Mariana Fossati, 31 anos, foi encontrada em uma ribanceira graças ao rastreio do sinal de GPS do seu celular. Ela sofreu um acidente de carro na BR-470. As informações são do G1.

Policias Militares e familiares da médica atuaram nas buscas desde que o desaparecimento de Mariana foi percebido. Ela teve de passar por uma cirurgia nessa segunda-feira (19) para retirada do baço, na cidade de Curitibanas, no Oeste catarinense, de acordo com o que Cibelle Fossati, madrasta da médica, relatou ao G1.

Mariana desapareceu no início do domingo (18) quando estava indo trabalhar, sendo encontrada apenas na manhã da segunda, às margens da BR-470, em Pouso Redondo, no Vale do Itajaí. 

"Diante de informações de que o GPS havia perdido o sinal nas proximidades da Serra dos Pires, nossas guarnições policiais militares diligenciaram naquela redondeza e encontraram o carro e a jovem", explica, ao G1, o 1º Tenente da Polícia Militar, Carlos Humberto Naves Junior.

 

PS pode ajudar mesmo quando não há sinal na área

GPS do celular ajuda em resgate de médica que estava desaparecida há 30 horas em SC - Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

GPS do celular ajuda em resgate de médica que estava desaparecida há 30 horas em SC - Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Adriano Fiamoncini, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), destacou a importância que pode ter a opção por compartilhar a localização em tempo real durante viagens. Segundo ele, esse serviço é útil até mesmo em locais onde o sinal do celular possa falhar ou não funcionar propriamente. 

"Há trechos que não há sinal, e o tempo real fica descoberto. Mas na pior das hipóteses, você tem uma boa noção, onde que a pessoa estava na última vez que o sinal foi emitido. É uma dica boa para que os familiares saibam onde a pessoa está e se chegou com segurança", explica ao G1. 

O carro destroçado de Mariana foi visto por um motorista que passava pelo local. Ele acionou o socorro que já realizava buscas em uma região próxima dali. Segundo o G1, os bombeiros informaram que a médica estava com sinais de desnutrição, diversos ferimentos, mas consciente. 

GPS do celular ajuda em resgate de médica que estava desaparecida há 30 horas em SC - Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

GPS do celular ajuda em resgate de médica que estava desaparecida há 30 horas em SC - Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

A suspeita dos bombeiros é de que a média tenha perdido o controle da direção do carro em um desvio na via. Ao sair da pista, ela teria caído numa ribanceira. 

"Ela ficou esse tempo todo incomunicável no local. Lá não há sinal de rede móvel para fazer ligações ou acessar a internet. A vítima conseguiu sair do automóvel, mas não conseguiu voltar para pista em virtude do relevo do local onde o carro parou", disse, ao G1, o bombeiro Rodrigo Souza. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NO JORNALISMO
Cinegrafista, Auro Sávio perde luta para a covid após 15 dias internado em MS
20ª REMESSA
Mais de 14 mil doses da Pfizer pousam em Campo Grande nesta segunda
COMBATE À COVID 19
OSC's têm até hoje (10) para apresentar propostas para Edital da Sedhast com R$ 1,5 milhão
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM COVID-19 FATIMA DO SUL - BOLETIM COVID-19
Domingo de Dia das Mães com mais 17 positivos, Centro e Centro Educacional disparam em Fátima do Sul
FGTS
Confira as doenças em que é permitido o saque integral do FGTS
LUTO NA EDUCAÇÃO
Professor de 36 anos morre após 30 dias de internação e complicações da Covid
VÍRUS DESTRUIDOR
COVID: Com 70% dos pulmões comprometidos, Cabo Almi é intubado
Foto: Saul Schramm CORONAVAC CHEGANDO AO MS
Lote de vacinas da Coronavac chegam neste sábado ao MS mas só para aplicação da segunda dose
LUTO NA LINHA DE FRENTE
Covid: Médico de 74 anos e mais 24 pessoas morreram nas últimas 24 horas em MS
Foto: Saul Schramm - Arquivo ÓBITOS POR COVID EM MS
Levantamento mostra que 17% das mortes por covid em MS eram de pacientes sem comorbidade