Menu
SADER_FULL
domingo, 28 de fevereiro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CAOS NO AMAPÁ

Amapá entra no 4º dia de apagão que atinge 89% da população; postos e supermercados têm filas

Ministério atualizou a previsão de retomada de 60% a 70% do serviço para esta sexta-feira (6). Treze dos 16 municípios do estado continuam sem luz, com exceção de hospitais

6 Nov 2020 - 10h51Por G1

Amapá entra nesta sexta-feira (6) no 4º dia de apagão em 13 dos 16 municípios do estado. Quase 90% da população está há 60 horas sem energia elétrica. Mesmo com o início do trabalho de reparo na subestação atingida por um incêndio na noite de terça-feira (3), ainda não houve restabelecimento do serviço.

O gabinete de crise do governo federal lançou três planos para a recuperar o fornecimento de energia ainda na quinta-feira (5), o que não ocorreu até a última atualização desta reportagem.

Principais impactos do apagão para a população:

  • Falta de energia em 13 dos 16 municípios, incluindo todos da região metropolitana. Em Macapá, só há energia em serviços essenciais, como hospitais
  • Falta água encanada, água mineral e gelo
  • Internet e serviços de telefonia quase não funcionam
  • A maioria dos postos de gasolina não tem gerador e não consegue operar
  • Caixas eletrônicos e máquinas de cartão não funcionam, então as pessoas não conseguem fazer compras
  • Postos de combustíveis que usam geradores para obter energia estão com filas enormes desde as primeiras horas da manhã. Na quinta-feira (5), eles foram autorizados a ficarem abertos por 24 horas. Até o momento, não há informações sobre desabastecimento do produto.

    As filas também são registradas em supermercados e locais de revenda de água, principalmente na capital Macapá, que concentra 60% da população do estado.

    Moradores de conjunto habitacional em Macapá em busca de água  Foto: Márcia Serrano/CBN Amazônia

    Moradores de conjunto habitacional em Macapá em busca de água — Foto: Márcia Serrano/CBN Amazônia

    Na quinta-feira (5), a prefeitura decretou estado de calamidade pública em Macapá.

    Donos de padarias e supermercados já preveem o prejuízo com alimentos estragados devido à falta de refrigeração. Além disso, macapaenses vêm ocupando shoppings e aeroporto em busca de energia.

    Alguns bairros da capital - no Centro e Zona Sul - e no município de Santana, na Região Metropolitana, têm energia. Essas regiões são abastecidas pelos mesmos pelos mesmos circuitos de serviços essenciais como hospitais e o sistema de tratamento de água e esgoto. Mesmo assim, os locais têm oscilação no serviço.

    Apagão no Amapá provoca filas em postos de combustível   Foto: John Pacheco/G1

    Apagão no Amapá provoca filas em postos de combustível — Foto: John Pacheco/G1

  • Apagão começou na terça

    O apagão foi resultado de um incêndio em uma subestação de energia na capital, na noite de terça-feira (3).

    A falha afeta o funcionamento das redes de telefonia fixo, móvel e de internet, que funcionam de maneira limitadaHospitais passaram a depender de geradores.

    Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Sambista, ela era um dos principais nomes da música morre de Covid aos 49 anos
Até na chuva clamor por médico é realizado - Crédito: Reprodução Facebook LUTA PELA VIDA
COM COVID, Médico em estado grave recebe orações diárias em frente a hospital em MS
DIAS TERRÍVEIS
'Vamos viver dias terríveis': MS chega a média de 850 casos por dia e internações aumentam
DOURADOS - UNIGRAN
Com exames gratuitos para mulher, UNIGRAN recebe Unidade Móvel do Hospital de Amor em março
TOQUE DE RECOLHER
Governo prorroga toque de recolher e restrições seguem até 12 de março
AÇÕES DO GOVERNO MS
Parceria vai levar assist. documentação e benef. para 8 comunidades ribeirinhas na região pantaneira
VACINAS POR MUNICÍPIOS
Confira quantas doses de vacina contra a Covid cada município está recebendo neste 5º lote em MS
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas
CASO RARO
Filhote de cachorro nasce com seis patas e duas caudas
TRISTEZA NA FAMILIA
Pai e filho morrem de Covid-19 com poucas horas de diferença