Menu
SADER_FULL
terça, 11 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
ELEIÇÕES 2014

Zeca dá aval e consolida aliança entre Delcídio e Azambuja para eleição de 2014

15 Nov 2013 - 10h09Por MIDIA MAX
Minamar Junior
 

Um dos últimos obstáculos para a aliança entre o PT e o PSDB em Mato Grosso do Sul foi vencido com a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por Campo Grande. A visita de Lula serviu para convencer o vereador Zeca do PT, uma das principais lideranças do partido no Estado, a apoiar a ampliação das alianças para 2014, incluindo o PSDB na lista.

“Concordo com a tese de que o Delcídio não pode ficar isolado. O Lula me convenceu que o Delcídio não deve ficar isolado. Eu sou petista e ‘Lulista’. O peso do Lula mobiliza paixões. Ele botou fogo na militância do PT e o PT mobilizado, vira qualquer jogo”, analisou.

Zeca diz que também mudou o pensamento radical em relação a aliança com o PSDB por conta do projeto maior do PT, que é vencer o PMDB em Mato Grosso do Sul. “O PT de MS já fez uma opção, que é derrotar o PMDB do Puccinelli (governador André Puccinelli). Para isso, é possível fazer até o alargamento das alianças. Falei para o Lula que o PT escolheu derrotar o PMDB, nem que para isso precise dar espaço para outras forças”, justificou.

O vereador ressalta que o ex-presidente, embora não esteja na executiva do partido, deixou claro que não compete ao diretório nacional definir as alianças. Assim, caberá ao diretório estadual decidir com quem fica no Estado, cabendo recurso caso algum militante não concorde.

Fechado com Azambuja e Delcídio, Zeca diz que fez um pedido para o senador: indicação de um vice-governador mais ligado ao povo. “O PT precisa trazer os 40% conquistados na eleição de 2010, das relações com os movimentos sociais. Por isso, eu indiquei o Roberto Botareli , presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul)”, concluiu.

Com o apoio de Zeca, o PT estadual não terá dificuldade para fechar a aliança com Azambuja. Agora, cabe a Azambuja convencer outras lideranças do Estado e conseguir o aval do diretório nacional. No caso do PSDB a situação é mais fácil, visto que, com a vitória de Azambuja, o partido ganha um aliado para Aécio Neves (PSDB) na presidência ou adversário para Dilma Rousseff (PT) no Senado, caso ela se reeleja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Investimento em parques industriais acelera geração de empregos em MS
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Parceria Estado/Município garante bloco pediátrico e maternidade para Amambai e região
FÁTIMA DO SUL - ELEIÇÕES 2020
Deputado e vereadores do DEM garantem apoio ao pré candidato do MDB em Fátima do Sul
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Servidor de MS tem descontos de 3% a 30% no comércio da Capital para presentear no Dia dos Pais
VICENTINA - PESQUEIRO 7 BELLO
Seguindo todas medidas de prevenção, Pesqueiro 7 Bello volta atividades neste domingo em Vicentina
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo anuncia reconstrução de ponte destruída pelo fogo na Estrada Parque
DEODÁPOLIS - PESQUISA IMPUGNADA
Por risco de manipulação de dados, TRE/MS mantem pesquisa de Sartor impugnada em Deodápolis
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Com investimento de R$ 25 milhões, duplicação da MS-156 começa nas próximas semanas
FÁTIMA DO SUL - EMENDAS DA SENADORA
Entre construção do Corpo de Bombeiros e saúde, Simone já destinou R$ 1,8 milhão para Fátima do Sul
JATEÍ - TRABALHOS RETOMADOS
Reeducandas retomam trabalho de limpeza urbana com adoção de medidas preventivas em Jateí