Menu
SADER_FULL
quarta, 27 de maio de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
EDUCAÇÃO

Salário de professores em MS é 80% acima do piso nacional, diz Azambuja

Projeto propõe redução do salário pago em 30%

12 Jul 2019 - 08h03Por Correio do Estado

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou nesta quinta-feira (11), que o projeto de Lei Complementar que altera o salário dos professores convocados foi uma medida necessária para manter os compromissos da administração pública. 

"O salário dos professores do Estado é 80% maior do que o piso nacional e mesmo com esta mudança, os convocados terão aumento na estabilidade contratual, salário no período de férias letivas e receberão 10% acima da média nacional. Tomamos decisões impopulares, mas cumprimos nossas obrigações com os servidores públicos", argumenta. 

A colocação foi feita em relação ao projeto de lei complementar 9/2019, de autoria do poder Executivo. que altera o Estatuto dos Profissionais da Educação Básica do Estado. Em segunda votação realizada na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (11), a proposta foi aprovada, por 14 votos favoráveis e sete contrários. 

Em Mato Grosso do Sul, o número de professores contratados é de 11 mil profissionais, e a redução salarial significará economia de até R$ 130 milhões em um ano.

"São decisões difíceis e isso faz parte do ato de governar. Ninguém gosta de perder e compreendemos as manifestações contrárias. Contudo, a administração está fazendo o que 20 estados brasileiros não conseguem cumprir, pagar os salários sem atrasos", conclui.

POSICIONAMENTO CONTRÁRIO

Na avaliação dos parlamentares que votaram contra a aprovação da lei complementar, o projeto é ilegal. Pedro Kemp (PT) declarou: "Consideramos o projeto ilegal, já que faz diferenciação entre o concursado e o comissionado que irão executar as mesmas funções. Vai ter que ser questionado na Justiça. Esse projeto afeta vidas”, observou. 

Além do deputado petista tiveram opinião contrária ao projeto: Capitão Contar (PSL), Antônio Vaz (PRB), Marçal Filho (PSDB), Lucas de Lima (Solidariedade), Professor Rinaldo (PSDB) e Onevan de Matos (PSDB).

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS define empresas para obras de R$ 8,4 milhões em 07 municípios
FÁTIMA DO SUL - NA TRIBUNA
Diego pede distribuição de Kit Covid e que façam testes nos funcionários da JBS em Fátima do Sul
CORONAVÍRUS NO MS
Governo de MS convoca mais 40 técnicos de enfermagem em processo seletivo da Funsau
CORONAVÍRUS NO MS
Governo de MS vai comprar 3 milhões de máscaras e estuda kit para volta às aulas
VICENTINA - NOVOS INVESTIMENTOS
Vicentina recebe investimentos para obras que vão abrigar novas empresas e 250 postos de trabalho
FÁTIMA DO SUL - PRÉ-CANDIDATO PELO DEM
Durante sessão, João Hermes reafirma seu nome como pré-candidato a prefeito em Fátima do Sul
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Brasil precisa de união contra pandemia, diz Reinaldo Azambuja
DOURADOS - COVID-19
Governo de MS vai enviar R$ 1 milhão mensal para combate do coronavírus em Dourados
FÁTIMA DO SUL E CULTURAMA - COVID-19
Confira onde estão localizados os 42 casos confirmados de Covid-19 em Culturama e Fátima do Sul
NAVIRAÍ - R$ 400 MIL LIBERADOS
Onevan informa liberação de R$ 400 mil para construção piscina semiolímpica no Bombeiros de Naviraí