Menu
SADER_FULL
segunda, 1 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
VIAGEM AÉREA

Reinaldo Azambuja assina decreto de ampliação de voos e redução de preço das passagens em MS

a redução do valor irá variar de acordo com o número de voos acrescentados. A alíquota atual é de 17%.

19 Jun 2019 - 06h37Por Portal do MS

Campo Grande (MS) – Assinado nesta terça-feira (18.6) pelo governador Reinaldo Azambuja, o Decola MS irá reduzir o ICMS do querosene de aviação para as empresas aéreas que ampliarem as linhas em Mato Grosso do Sul. Convalidada pelo Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), a redução do valor irá variar de acordo com o número de voos acrescentados. A alíquota atual é de 17%.

“Esse decreto dá um incentivo fiscal e diminuiu o custo das empresas aéreas que trouxerem voos a Mato Grosso do Sul. Isso vem em um bom momento, que é quando o Brasil abre o capital internacional para as empresas aéreas poderem trazer novos voos e se instalarem no Brasil. Agora temos um instrumento jurídico, que só foi convalidado a sete estados, que dá competitividade muito maior a Mato Grosso do Sul para atrair turistas, mas também baratear as passagens para as empresas que operam no Estado”, afirmou Reinaldo Azambuja.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, duas companhias aéreas já confirmaram a criação de novos voos em Mato Grosso do Sul. A GOL terá dois voos adicionais em Campo Grande e passará a operar no município de Bonito. E a Azul passará a operar em Ponta Porã.

Jaime Verruck explicou que a redução da carga tributária também pode influenciar os preços das passagens. “O principal custo da aeronave é o combustível. Reduzindo esse custo, as empresas aéreas podem diminuir o preço”, disse. Com o programa, a carga tributária total efetiva do ICMS da querosene de aviação poderá oscilar de 12% a 1,41%.

O decreto também é assinado por Jaime Verruck e pelo secretário de Estado de Fazenda, Felipe Mattos. A proposta de redução da alíquota segue exemplos de outros estados que têm estimulado a oferta de voos comerciais e atende solicitações de diversos deputados estaduais.

Além de Reinaldo Azambuja, Jaime Verruck e Felipe Matos, o evento de assinatura do decreto, na sala de reuniões da governadoria, contou com a presença do vice-governador Murilo Zauith; secretário Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica); secretário especial Carlos Alberto de Assis; diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendling; e do superintendente da Infraero, Richard Aldrin Fernandes Custódio.

Os deputados estaduais também compareceram em peso. Participaram do evento ainda o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Correa, e os parlamentares Eduardo Rocha, João Henrique, Capitão Contar, Renato Câmara, Marcio Fernandes e Professor Rinaldo.

Paulo Fernandes – Subsecretaria de Comunicação

Fotos: Chico Ribeiro

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
Com 97 casos suspeitos, 05 estão recuperados e 02 hospitalar, Veja o detalhamento em Fátima do Sul
VICENTINA - COM 29 CASOS E 01 RECUPERADO
Vicentina sobe mais 02 casos confirmados e chega a 29, a notícia boa é que já tem 01 recuperado
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Mães menores de idade podem pedir auxílio emergencial, veja como
600TÃO NA CONTA
Aniversariantes de janeiro podem transferir e sacar 2ª parcela dos R$ 600 neste sábado
SORTEIO NOTA PREMIADA MS
Hoje tem sorteio Nota MS Premiada, tem ganhador que ainda não resgatou prêmio
Dourados
Estado repassa R$ 6 milhões para auxiliar ações na saúde de Dourados
VICENTINA - TESTES COVID-19
Começam os testes de Covid-19 em funcionários da JBS/Seara residentes em todo município de Vicentina
VICENTINA - TESTE COVID-19
Saúde e técnicos da JBS realizam testes de Covid-19 em todos os funcionários residentes em Vicentina
AÇÃO PARLAMENTAR
Governo atende pleito de Onevan e prorroga entrega da Declaração do Proacap
FÁTIMA DO SUL - COVID-19 - BOLETIM
Fátima do Sul já tem 04 recuperados de Covid-19 e não registra novos nas últimas 24h, veja o BOLETIM